Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


NATAL DE AMOR E PAZ

Quinta-feira, 08.12.16

 * A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio
do nosso coração e aquece com ternura os corações daqueles que nos
acompanham em nossa caminhada pela vida *

NATALmulheres.jpg

BLOG HELENA.jpg

montagem natal 5 preferido.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 00:45

QUANDO OS SONHOS COMEÇAM A FENECER...

Terça-feira, 06.12.16

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 14:05

Na visão de uma criança...

Quinta-feira, 01.12.16

***Esta história foi contada por uma menina na faixa de 4 anos que mora numa creche. A psicóloga espalhou diversas gravuras numa mesa (diferentes destas, mas com o mesmo teor), pedindo-lhe para inventar uma historinha. Depois de observar atentamente cada ilustração ela começou a narrativa ao mesmo tempo em que ia ordenando as imagens***

Deus fica chorando

jesus_crying_earth_space_holy_taco.jpg

 

 

 

quando olha aqui pra Terra e fica vendo as maldades das pessoas...

 

 

 

 

Os homens maus matando os homens bons e machucando as crianças...

MONTAGEM GUERRA.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

montagem NATUREZA.jpg

 

 

  

Os homens ficam botando fogo no floresta, matando os animais, matando os passarinhos e matando os peixes.

(Olha para a psicóloga e fala: gosto muito dos bichinhos de Deus, bichinho de Deus é igual gente e Deus gosta de todo mundo) e segue com a narrativa...    

O pai fica batendo na mãe e o filho fica gritando, as pessoas ficam brigando na rua, o ladrão fica roubando as pessoas e a polícia fica atirando nos bandidos.

VIOLÊNCIA.jpg

(Faz esta observação: a minha mãe falou que a gente tem que correr da polícia porque eles não gostam de mendigos.)

E continua...

As pessoas podiam 

plantar um tantão de árvores...

esperança do mundo.jpg

montagem escola.jpg

montagem abraços.jpg

 

 

 

Os pais podiam mandar os filhos pra escola pra eles aprenderem a ler, escrever o nome e depois de crescer pra eles escreverem uma porção de livrinhos de historia para as crianças...

(Fica pensativa, e assim se expressa:  eu vou aprender a escrever bem depressa pra escrever uma carta pro Papai Noel pedindo pra ele me dar uma boneca no Natal, eu nunca tive uma boneca - com uma expressão triste, acrescenta: eu nunca ganhei nada no Natal, a mamãe falou que o Papai Noel só dá presente pra criança rica)

 

E continua...

As crianças gostam de abraçar as outras crianças.

(Olha novamente para a psicóloga e fala: eu gosto muito de abraçar as minhas amiguinhas lá da creche, mas também gosto de abraçar as vovós que ficam com a gente lá na creche, e também gosto de abraçar todas as titias que dão banho na gente, que fala pra gente comer tudinho, e deixa a gente brincar no parquinho. Eu gosto de abraçar todo mundo - e sorrindo continua...)

A gente tem que ajudar os amiguinhos, dar abraço neles, deixar eles brincar com o brinquedo da gente que é pro coração de Deus ficar alegre.

Os pais tem que levar os filhos pra passear nos parques e os filhos 

podem pegar as flores e dar pros pais. 

FLORES.jpg

Aí os pais vão ficar muito alegre com os filhinhos, e os filhinhos vão ficar morrendo de rir de tanta alegria...

SORRISOScrianças.jpg

Ai todas as crianças do mundo vão ficar feliz...  

1442397948_1.jpg

imagem de  cristo sorrindo.jpg

 

 

 

 

Deus também ia ficar feliz quando olhasse pra Terra e visse todo mundo rindo... 

 

 

 

 

Ele ia pegar a Terra com a mão e ia ficar olhando os passarinhos levando raminhos de flores para enfeitar a Terra... E Deus ia ficar rindo muito e seu coração ia ficar muito feliz e Deus nunca mais ia chorar porque Deus tava feliz! 

planetario1-full.jpg

Quando deu por terminada a tarefa, a psicóloga perguntou se ela encontrasse com Deus o que pediria a Ele, e a sua resposta (textual) foi esta "se eu encontrar com Deus eu vou pedir pra Ele não deixar a mamãe abandonar os filhinhos na rua".

Encanta-me, e muito me emociona perceber que uma criança que há pouco tempo morava na rua possa ter uma visão de mundo tão estruturada. Sua narrativa nos traz uma preciosa lição de vida quando notamos a sua consciência sobre os males que afligem a humanidade e a maneira como resolveria estes problemas.

Vivi momentos de grande emoção enquanto procurava imagens para fazer as 'molduras', e também ao descrever a situação. Espero que também possam apreciar a delicadeza e sensibilidade com que a criança 'inventou' a sua história.  

 

Meus amigos, devido às numerosas atividades que permeiam esta época, vou fazer uma pausa até o Natal, quando então voltarei para a última mensagem do ano.

Até lá, que todos possam “decorar” o coração com as luzes mais brilhantes da árvore da vida e enfeitar a alma com as imagens dos presépios que nesta época nos emocionam o olhar***

presepio.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 00:00

Hás de me encontrar...

Quinta-feira, 24.11.16

Se quiseres saber de mim...

MONTAGEM HELENA 3.jpg

 

Hás de me encontrar pelas madrugadas orvalhadas de suspiros, olhar perdido no horizonte enternecido de cores, olhando tristemente o caminho percorrido por passos entrelaçados de lembranças...

Hás de me encontrar no rastro das estrelas cadentes que muitas vezes iluminou a esperança e me fez crente na realização de tudo aquilo que eu me permitia sonhar... 

Hás de me encontrar também no soprar da brisa que vem mansa carregando as palavras que ficaram esquecidas pelas estradas, no desejo de um dia se transformarem  em versos...

Hás de me encontrar aqui,

esperando o vento soprar forte para afastar das veredas

os pedregulhos que me machucarão os pés...

MONTAGEM HELENA 5.jpg

 

 

 

 

Mas se quiseres mesmo saber de mim

hás de me encontrar

no alto de uma montanha

a olhar o horizonte por onde o sol vai nascer,

na esperança de que possa ser iluminada

a parte da estrada

que ainda tão cheia de sombras

me desencoraja um novo caminhar...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 17:23

Uma noite longa...

Quarta-feira, 16.11.16

É tarde dentro de uma noite onde as sombras se esgueiram

por entre as frestas de um minúsculo tempo

que se esconde no desvão de uma escada

onde o arco-íris desinventa cores 

numa arte tão sutil que a lembrança até pensa

que ali poderá se infiltrar...

 

E por um momento, um átimo de um tempo tão infinitamente longo, o arco-íris se mostra belo, tão belo que o olhar se enfeitiça num mosaico que se faz explodir em vivas cores deixando uma ardência nos olhos cansados de olhar para o rastro que um pincel criado no vento pintou num chão molhado onde a alma fica a escorregar sem conseguir um fragmento de fantasia que a possa proteger...

E tudo volta a doer!

 

"Sleeping woman" de Anuraag Fulay

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 09:30

Palavras intocadas...

Sábado, 12.11.16

Ainda tenho palavras intocadas dentro de mim...

 

Recolhi-as como fiapos entrelaçados nas mãos de deuses que as fizeram brotar no suspiro de um relógio que pulsava na noite que se aveludava nas sombras já fenecidas pelo tempo, tal uma flor escondida num livro qualquer esperando que alguém ao folhear suas páginas pudesse repousar o olhar nas suas pétalas  e descobrir o segredo de amor que um dia fez pegadas na relva macia...

E as palavras dentro de mim a suplicar

pela sombra de um luar que as cubra

para que possam renascer no desabrochar da aurora

criando versos menos dolorosos

em poemas de grandes sentires...

Tela de Richard Edward Miller

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 11:50

Meu anjo protetor...

Quinta-feira, 10.11.16

Adormeci atada no soluço que me cingiu

em asas de veludo e me levou 

pela mansidão do sono

dissipando dores e saudades...

 

E tu vieste qual anjo protetor

a derramar ternura nos meus olhos

margaridas sobre os meus cabelos

estrelas nas minhas mãos 

que ficaram a refletir no teto

as lembranças de um tempo

em que me acordavas

com palavras cultivadas em pérolas

que me seguiam pelo dia afora...

Despertei e estendi os braços que voltaram vazios de ti... No ar, um perfume de rosas!

Já na rua notei que no meu olhar se debruçara um minúsculo raio de sol que fazia reflexo nos pedregulhos que delicadamente se afastavam para que meus pés pudessem livres caminhar...

 

"Daphne" - Pintura de Frederic Leighton

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 00:08

Feliz Aniversário!

Terça-feira, 08.11.16

Hoje seria o teu dia!

Hoje é o teu dia... E será sempre naquele calendário

marcado em letras douradas dentro de mim!

 

Obrigada, amor meu, por ter vindo nesta manhã me erguer nos braços alçando um voo muito além da tua ausência, para que eu não me soterrasse naquele travo de tempo que me prendeu a voz e me paralisou os gestos no despertar deste dia em que seria o teu aniversário...

Obrigada, anjo meu, pela força que me veio de ti! Pela paz que me trouxeste num sonho tão bonito e que me fez divisar o horizonte que meus olhos vendados se recusavam a ver... Vem comigo, meu doce amor, e me ajuda a filtrar as recordações de outras datas como esta que hão de me seguir pelo dia afora...  

Hoje à noitinha, numa hora que era somente nossa, eu te prometo que irás receber nas asas dos anjos dourados a suavidade daquela música de que tanto gostavas, e que me pedias sempre para tocar naquelas tardes em que nos aconchegávamos ao piano para musicar sonhos, promessas e beijos... Hoje, em homenagem a ti, eu prometo deslizar as mãos novamente sobre as teclas do nosso piano (que se encontra fechado desde que partiste...) tão de manso, tão solitariamente, tão baixinho que somente tu hás de ouvir a doce melodia de que tanto gostavas... Será a minha homenagem a ti, minha forma de dizer: Feliz Aniversário, meu eterno Amor!

Só não posso te prometer não chorar... 

 

Tela de Childe Hassam
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 10:15

Quando me perco de mim...

Sábado, 05.11.16

Muitas vezes me perco de mim

e a ausência me deixa farta de infinito 

e exausta de céus e mares...

E me pergunto que veredas percorrer depois que as esquinas começaram a devorar as ruas que as formavam.  Muitas vezes o vazio ao invés de me machucar, pacifica-me, pois o olhar se perde nas camuflagens que as palavras arranhadas esconderam dentro de si, e assim me agasalho na voz que esconde um silêncio adoecido de mazelas...

As mãos se acomodam no regaço das nascentes e ficam a enxugar as lágrimas que os olhos bordaram no pastoreio dos gestos cansados de existirem. 

E saio a me procurar passeando nas asas da borboleta colorida que pelo quarto esvoaçou trancando a lembrança de um pesadelo nos ponteiros que lentamente moviam as horas de um relógio que não mais existia num tempo que não mais pulsava...

 

Tela de Fabiana Strauberg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:30

Foi tão difícil...

Quarta-feira, 02.11.16

 

Foi tão difícil desfazer os nós da solidão que debilmente pulsava num cofre guardado atrás das palavras escondidas junto aos trapos que ainda me cobriam a nudez da existência...

Foi tão difícil desencravar os estilhaços da dor entranhados nas cicatrizes que sombreavam os pedaços de memória pulsando terrores no minúsculo espaço em que eu me escondia de mim...

Foi tão difícil tudo que tive de viver sem te ter ao meu lado...

 

mlh.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 11:11

Para sempre...

Terça-feira, 01.11.16

Hoje a saudade veio aninhar-se junto a mim

naquela rede que a tarde cobria num manto de paz

solfejando nas notas do piano as vestes da alegria

para entreter com uma melodia o nosso olhar extasiado de flores...

redes-para-jardim-0.jpg

 

E ficávamos nós dois ali, de mãos dadas, brincando de jogar olhares  que divagavam ternura num tempo tão longe passado, outras vezes com sorrisos alongados para os dias que ainda se escreviam num quadro de futuro tão distante que nem nosso olhar arcoirizado de certezas poderia alcançar...

Éramos dois apaixonados a passear pelas colinas alaranjadas de um pôr de sol tão reluzente que nos permitia divisar os deuses a pintar desejos em matizes que nenhum mortal poderia conceber.

Hoje meu olhar não consegue divisar os deuses a colorir o horizonte nem escutar o piano se vestindo de alegria nem sentir a tua mão a segurar delicadamente a minha... 

Fecho os olhos e te vejo a me acenar num mosaico de ternura a colorir os passos que teus pés teceram no rendilhado dos caminhos por ti percorridos.

Hoje, em que as lembranças se acentuaram no rastro da tua luz, estou te mandando de presente um punhado de pétalas de rosas brancas aninhadas nas asas daqueles anjos dourados que tu me apontavas dizendo que eram eles que me protegiam...

É a ti, meu doce amor, que hoje eles protegem! Tu, que o Pai quis aninhar novamente entre as Mãos que um dia te depositaram no mundo para iluminar os seres que de ti se acercavam...

São para ti as lembranças deste imenso amor que habitará para SEMPRE o meu coração doído de SAUDADE. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 00:03

No apagar das estrelas...

Quarta-feira, 26.10.16

Contigo se foi aquela parte onde a poesia solfejava

estrelas num canteiro de sorrisos...

BANCO.jpg

Imagem-3-1024x762.jpg

O espaço era banhado por um fragmento de saudade que vagueava impaciente esbarrando nas paredes outrora enfeitadas com as telas que pintávamos a quatro mãos em pincéis mergulhados na alegria de existir para além das paisagens que criávamos e recriávamos num mundo todo nosso... O olhar pousou no antigo relógio que marcava uma hora perdida no tempo, como um longo pincel que desenha raízes nas sombras... Lembranças chegavam e partiam cobrindo as feridas recém-abertas e abrindo outras que vinham manchar de vermelho a escuridão que se fazia no olhar... As recordações pesavam nos passos cansados de forçada caminhada, barrando a memória que corria ansiosa pelas dobras de um passado ali tão presente, deixando que o vazio me cingisse ao peito. Nem vi a noite chegar e pendurar nos meus olhos as lágrimas novas salgadas no tempo...

Virei-me em direção à saída e uma noite fria me alcançou com tanta intensidade que por momentos fiquei sem saber onde estava...

bloguear 1.jpg

 

A escuridão me envolveu devolvendo todos os tortuosos momentos que por instantes haviam se perdido entre as frestas de uma doída saudade alojada na memória como um espinho que se enraizou para marcar um tempo que parece não passar nunca...  

Deixei a última lágrima secar ao vento e aconcheguei

a saudade entre os braços que me cingiam o corpo

embalando-a no apagar das estrelas

que me seguiam os passos...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 16:15

Relembrando...

Quinta-feira, 20.10.16

Há gente que fica na história

da história da gente...

 

 

E tu surges nas lacunas das palavras desalinhadas que salpicam sombras numa noite de chuva forte e inclemente que me chega na aspereza e na escuridão que me fazem vaguear no infinito de um quarto com um olhar perdido nas sombras que a noite vem projetar entre os vãos das cortinas...

E hoje, nesta noite de lembranças e dores a povoar a alma, num tempo alongado de tristeza, busco ouvir os pingos da chuva a marcar um compasso doído versejando num canto dolente a recriação da saudade...

 

 

 

 

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade...

 

1. Pintura impressionista "Noites de Chuva" de Leonid Afremov

2. No vídeo, uma das belas canções desse grande músico, intérprete e compositor português, Jorge Fernando*

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 23:12

HOMENAGEM AOS AMIGOS - de A a E

Sábado, 08.10.16

Muitas vezes as palavras são escassas

quando se deseja retribuir algo

que muito nos sensibilizou.

blogLENINHA.jpg

Por isso, busquei um jeito diferente de mostrar a minha gratidão aos que me trouxeram palavras de conforto e solidariedade num momento tão doloroso.

A procura de informações em cada blog camuflava um pouco da tristeza, e afastava os pensamentos angustiados, propiciando um mergulho na beleza dos espaços.

Mesmo assim, acredito que estarei sempre em dívida com todos aqueles que me honram com a sua presença neste espaço, com as demonstrações de amizade (muitas vezes fora da blogosfera), e que nos dois momentos mais dolorosos da minha vida vieram me confortar com mensagens de fé e esperança.

Por tudo isto, meus queridos amigos, do fundo do coração, desejo que haja Paz, Alegria e muito Amor, SEMPRE, na vida de cada um.

blogHELENA.jpg

 

Obs. Como o espaço não comportaria todos os blogs homenageados, fiz opção de separar por ordem alfabética e distribuir por várias postagens. Antecipo desculpas caso haja alguma incorreção ou se feri a ética em algum dos espaços, e por favor, creditem ao meu desejo de levar a todos a imensidão da minha amizade e consideração.

 

AGOSTINHO A.jpg

 

Meu amigo Agostinho disse no seu blog que O MUNDO É GRANDE e que é importante ter e manter esperança na trouxa e sonhos acoitados no fundo dos bolsos...

Em abril do ano passado ele fez esta indagação: Quem cantará a canção?

E a sua resposta ecoou no coração de todos aqueles que primam pela liberdade como um direito fundamental do homem, e através destes magistrais versos o Poeta assim se manifestou:

Não há verde nas ruas deste país

nem botas que nos façam a revolução.

Quem cantará a canção?

Todos unidos: eu tu nós eles.

O vermelho vivo do coração

pintará a liberdade do nosso chão!

Muitos dos seus poemas possuem uma temática complexa. Por isso mesmo há que se admirar a sua notável criatividade, como este poema onde uma simples "adversativa" propicia a criação de versos tão peculiares.

A escória dos mas

A escória dos mas atravanca-lhe os espaços

onde ousa em liberdade imolar-se

O poeta voa na dúvida mas

quem se sujeita a asas tem

o destino de sonhar rente às lágrimas se

as nuvens precipitam punhais

O poeta voa na dúvida até

quando  mergulha em transe  no som

da imaterialidade dos dedos queimados

no vazio da luz branca dos dias

Sobrevém-lhe o cansaço lasso lavado a sal

de condenado sem dúvida ao eclipse do sol

Um blog para ser admirado por todos aqueles que cresceram livres no "no ventre fecundo da poesia".

Obrigada, meu querido Agostinho, pela presença, pelo apreço, apoio, e por tudo de positivo que tu sempre deixas no meu cantinho em tão sábias palavras. Queria estar à altura da tua poesia para fazer um louvor como tu mereces. No entanto, esta simples homenagem está margeada de carinho e admiração de quem muito te gosta.

Um fraternal abraço para ti! 

flor 2.jpg

Antonio Pereira Apon.jpg

Antonio Pereira (Apon) é um amigo blogueiro que conheci recentemente, mas que já estimo e admiro pela sua admirável capacidade de superação, seu espírito de luta e por toda a sua trajetória de vida, bem como o seu invejável currículo literário. Ele consegue ver  A ARTE DA VIDA através da sensibilidade da sua alma.

Uma breve transcrição de como ele define o seu espaço:

"Meus olhos, já não podem “tocar” as formas nem mergulhar nas cores. Mas aqui, está um pouco do meu trabalho anterior, que trago gravado na retina da alma, na tela das lembranças. E minhas novas criações, fazendo desse Site/Blog, uma síntese do que fiz, do que faço e do que farei. A vida é um convite à superação e renovação constantes, temos que utilizar o instrumental disponível, para construirmos o nosso melhor, viver é fazer, é reescrever o destino, recriar os caminhos, acreditar em si e em Deus, andar na contramão do medo e da dúvida, é sonhar, ter esperança, fé e muita, mas muita vontade e certeza de vencer."

O seu blog é diversificado e nele se pode encontrar ao lado dos seus belos poemas muitas das informações do cotidiano, artigos, informativos, música, teatro, cinema, acontecimentos por datas, enfim, um espaço rico de atividades. 

Um dos seus belos poemas  A PEDRA  foi objeto de plágio e circulou pela Internet em diversas versões, como de autor desconhecido e alguns até citando pessoas famosas. O autor conseguiu provar a sua autoria e parece que o problema foi sanado. Um presente para todos nós: 

O distraído, nela tropeçou,
o bruto a usou como projétil,
o empreendedor, usando-a construiu,
o campônio, cansado da lida,
dela fez assento.
Para os meninos foi brinquedo,
Drummond a poetizou,
Davi matou Golias...
Por fim;
o artista concebeu a mais bela escultura.
Em todos os casos,
a diferença não era a pedra.
Mas o homem.

Antonio, meu querido amigo, agradeço de coração tuas bondosas palavras expressas de forma tão carinhosa. Tu és dessas pessoas que marcam presença não só pelos exemplos de vida como também pela afabilidade com que tratas àqueles que privam da tua amizade e atenção. Grata por habitar este mundo blogueiro e deixar um rastro de esperança ao longo dos teus passos.

Um beijo de luz nesse teu coração tão amoroso!   

flor 3.jpg

O ÁRABE A.jpg

O ÁRABE assim define o seu espaço: "Ideias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desésticos da vida..." 

São belíssimas as mensagens que ele nos traz em suas postagens, um verdadeiro tesouro de conhecimento que ele partilha com tanta generosidade através das suas sábias palavras e experiência de vida. 

Eis um excerto da sua postagem DE SONHOS E REALIDADES:

Certo é que não conseguireis realizar todos os vossos sonhos.

Porém, é igualmente certo que vale a pena sonhar cada um deles. Porque o sonho, enquanto dura, ilumina a vossa alma; como a chama efêmera, antes de extinguir-se, aquece o viajante.

Abraçai, portanto os vossos sonhos; deixai-vos flutuar sobre eles, como se vagásseis entre as nuvens do céu. Que não vos preocupe a sua duração, mas vos encante a sua intensidade.

Amigo querido, grata pelos comentários afetuosos que sempre me deixas e por todo esse arsenal de sabedoria que fazes partilha no teu precioso espaço. Muitas foram as vezes em que busquei nas tuas mensagens uma palavra que norteasse meus pensamentos, e outras tantas em que fui buscar alguns dos seus escritos para presentear um amigo a viver uma situação conflitante. Já tive oportunidade de te dizer isto num dos meus comentários. Hoje faço esta singela homenagem, buscando uma forma mais efetiva de agradecer por tudo aquilo que tu representas na blogosfera.

Que um terno beijo em tuas mãos possa dizer do meu apreço por ti! 

flor 4.jpg

BÍNDI e GHOST A.jpg

Bíndi e Ghost - Os dois se encontraram um dia e A Esquina Dos Versos ficou mais florida com a presença desse belo casal que assim se expressa sobre o imenso amor que os une:

"Somos um casal que se ama há muitas vidas, se reencontrou nesta, e vai se amar eternamente... Mas se você não acredita em alma, não crê em muitas vidas, nem aceita a idéia de eternidade, ainda assim acredite no amor: somos a prova de que ele existe, e existirá enquanto um coração humano bater sobre a face deste mundo...pois o amor é, definitivamente, o sal da terra."

E a demonstração de sentimentos e emoções  fica registrada em preciosas mensagens onde um e outro, ao se revezar nas postagens, publicam textos de intensa magia onde o amor tem sempre a palavra final. 

Eis um excerto de um dos poemas que Bíndi dedicou a Ghost, intitulado BUSCANDO...

"Foi junto com você, meu amor, que aprendi 
Que amar não cria laços, mas abre portas
Que não se perde a liberdade num abraço
e um beijo unindo dois corações não os separa
do resto da humanidade, posto que Amor
é feito da chama que vem da mesma e única Fonte
Só se aprende a amar amando...
E um ser douto mas desanimado, letrado que não ama e é mal amado
Levará do mundo umas poucas glórias, e um coração vazio."
 
É de Ghost este sentido texto dedicado à Bíndi, chamado ANJO MEU:
 
Mesmo que um dia eu seja sómente uma lembrança em sua vida, ainda estarei amando vc!!!

Mesmo que vc pense que eu não exista mais, meu coração chamará pelo seu...

Onde eu estiver, a saudade será o guia de esperança para o reencontro de nossas almas...
 
Mas quando vc chorar sózinha, eu estarei ao seu lado, beijando sua alma e o seu coração!!!

O tempo não apaga um amor de verdade, pois o amor sobrevive na eternidade de nossas almas!!!
 
 
Ao querido casal, meu carinho pelo conforto deixado no meu espaço em tão doces palavras. Poucas vezes vi duas pessoas tão integradas em sentimentos tão positivos, com gestos de doação tão generosos, e palavras de afeto, carinho e amor, expressados com tanta sensibilidade. Meus amigos, também tive esta felicidade de viver um grande amor, de partilhar a vida com uma pessoa que era minha alma gêmea, alguém com quem dividi sonhos, projetos, ideais de vida, construi uma história. Talvez chegue um tempo em que eu possa compreender (e aceitar) que uma união tão estreita, tão sólida, tenha que ser desfeita no meio do caminho... Por enquanto, consigo apenas abrir os olhos pela manhã, defrontar-me com uma triste realidade, e com enorme esforço dar o primeiro passo para começar o dia...
Que essa união tão linda dos dois tenha sempre as bênçãos de Deus a enfeitar teus passos. NUNCA SE ESQUEÇAM DE SER FELÍZES!
Um beijo no coração de cada um, com meu carinho!   

 

flor 2.jpg

CARLOS.jpg 

 

 

Carlos Soares, poeta e escritor, assim definiu o caminho da sua poesia:

"Cada poesia que sai de mim, é como uma flor que eu rego e entrego... a quem souber cuidar. E que esse jardim seja fértil até o fim"

Na lateral do seu blog constam imagens com várias citações suas, tão significativas quanto esta:

"O ESCRITOR É UM ESCREVEDOR DE SONHOS."

Dentre as suas ricas postagens escolhi uma poesia de delicadeza ímpar, que por ser de tema tão simples, me encantou. O título: SOPRANDO BEIJOS:

"Eu jogo beijos para você
como quem sopra bolinhas de sabão,
mas diferentemente das bolinhas que se perdem no espaço,
os beijos se alojam no seu coração.
O encontro se dá no topo do mundo
num elo, numa corrente, num abraço
que só alcança quem tem amor profundo.
Eu jogo beijos, você retribui,
e o amor flui
espalhando bolinhas de amor pelo ar
que cuidadosamente vamos guardar,
daí a pouco a gente repete,
e se mete a de novo brincar"

Carlos, meu querido menino BEIJA-FLOR, grata pelo conforto que me trouxeste no teu terno comentário. Muitas vezes as palavras são insuficientes para demonstrar o quanto nos sensibilizam as manifestações de apreço recebidas. Desejo que tu as sinta nesta simples homenagem ao teu talento e criatividade. 

Um afetuoso abraço para ti! 

flor 3.jpg

CARMEM GRINHEIRO A.jpg

Carmem Grinheiro vive  DO LADO DO SOL e certamente por isso está sempre a nos presentear com os delicados raios de luz que faz espalhar entre as suas postagens que englobam poemas da sua lavra, como também textos seus onde a poesia fica a brincar entre as palavras. Vez ou outra nos deparamos com algum escrito ou citação de outros autores, onde ela sempre tem um comentário a acrescentar, enriquecendo assim a postagem. 

Para enfeitar esta singela homenagem escolhi um dos seus textos:  Razões para escrever não faltamcujo título já nos traz a curiosidade de saber as suas razões: 

"O escrever, que também eu tantas vezes o percorro com passos desajeitados tropeçando ora em auroras, ora em quase abismos, eu o dividiria em dois grandes caminhos: o trabalhado e suado, que segue tema pré-determinado e o genuíno, que ultrapassa vontades, aquele que nasce algures nas entranhas do ser.

Esse, o que marca o estilo, o que dita o tema, é um grito sem elevar a voz, que pode bradar e escancarar-se em silêncio.

É a alma, senhora de si, ainda que o corpo esteja atado,

que canta seus amores,

que chora seus lamentos,

que solta sua indignação,

que brada aos céus seu infortúnio

e espanta a saudade.

Escrever é deixar aflorar a voz da alma, que explode em catadupa de emoções sem vírgulas nem freios e traduzi-la em palavras, organizar-lhe as frases e compor o texto que falará de mim, do outro, de tantos e do ninguém, de tudo e do nada.

Depois da voz da alma ser escrita, restará àquele que ler escolher a interpretação, segundo sua própria alma."

E essa pessoa linda deixa sim, aflorar a alma na ternura com que recebe os amigos no seu refúgio, como também quando os visita.

Carmem, minha doce amiga, pelas palavras de conforto que me deixaste neste período tão triste de minha vida, meu carinho e gratidão. Muitas vezes em situações como estas custamos a escutar as palavras que nos são dirigidas pelos amigos. No entanto elas se acomodam de tal forma no coração da gente que a própria dor vai subtraindo devagarinho as delicadas palavras, trazendo-as para a superfície do nosso sentir, de forma a nos dizer que os amigos estão ali para nos confortar ao levar suas mensagens de afeto e apreço. E isto, de alguma forma, diminui um pouco da imensa dor que as perdas nos provocam.

Que chegue ao teu coração, minha querida, um beijo terno deste meu coração ainda tão magoado e tão sofrido. Grata por tudo!

flor 4.jpg 

EDSC02995.JPGsta é a Céu, que através do seu blog AUSENTE DO CÉU veio nos dizer que "Os olhos são as janelas da alma". 

Tenho certeza de que ela se posta à janela da sua alma enquanto vê desfilar os versos que o seu tão belo quanto terno olhar vai captar nessa passarela.

E só sai dali quando as mãos estão cheias de pepitas de ouro que vão adornar os poemas que já, naquele instante, estão querendo sair do ventre da Poesia.

Nos seus belos poemas são mesclados com grande intensidade todos os sentires, colocadas a olho nu todas as sensações e o despertar de todos os prazeres, coisa que ela faz com grande sensibilidade, inteligência, perspicácia, extraordinária competência, num virtuosismo invejável.  

Eis um excerto do seu poema: CADEIRA DE BALANÇO, onde a poetisa fala um pouco (ou muito) de si, com extrema habilidade:

"Felizmente, e por opção, vivo sozinha, e a casa é totalmente minha
nela faço o que me apetece, o que maquino e que me entontece
com gemidos e gritos sortidos, filhos da minha essência adjacente
que já está habituadíssima a estas maluquices inconsequentes.
Lendo-me, gosto de ser felina e libertina, e de proceder assim
sem nada nem ninguém me repreender, me rotular e me criticar
mas também me dá prazer amuar, fazer beicinho e choramingar
para que me desejem, como doce aprazível, conventual e irresistível."

Por ser um dos seus poemas que mais admiro,

intitulado AMÉM,

faço também um excerto:

"É esse maravilhoso esplendor de vida, essa  essência de ti

essa imensidão toda, que só tu me trazes e entregas 

quando regressas para mim, e dizes apenas o meu nome

que me faz piamente acreditar nas miragens dos desertos

no murmúrio cândido das nascentes, no canto dos cisnes

no som luminoso da água dos regatos, na lividez das brisas

no fim da fome, no extermínio das guerras, na paz no mundo.

Assim, não preciso de mais nada. Estou em estado  de graça.

Deus completou, como sempre, a Sua obra mais que perfeita.

Amo-te. Amém!"

Céu, muito grata por todas as palavras afetuosas dirigidas a mim e a Aninha, por todo o seu apoio e apreço para conosco em todo este doloroso período que atravessamos.

Que tu possas receber no coração não apenas o agradecimento pelo conforto e solidariedade que nos dispensaste, mas também o afetuoso abraço que aqui te deixamos.

flor 2.jpg

CHICA A.jpgA Chica é aquela pessoa que fica VENDO AS CORES DA VIDA através de Céus e palavras e vai Fincando raízes e FuXICAndo com as letras, espalhando Sementinhas para Crianças, visitando Lugares, Recordações e Coisinhas, plantando um canteiro que une sementes, que ela chama de Canteiros da Vida ou então Sementes da Chica.

E eu te pergunto:  Chica brinca de poesia? E já respondo: Chica escreve por aí... 

E assim ela vai colorindo o mundo com a sua alegria, e o coração de todos aqueles que ela visita fica cheínho de ternura com a sua presença sempre bem-vinda ao nos dar o seu bom-dia de forma única, numa única frase, mas que nos enche de alegria ao sentir que todos os vazios do dia serão preenchidos com a lembrança carinhosa que ela nos deixou. 

Chica, ah, minha linda e doce amiga, onde arranjas tempo para cuidar de tantos cantinhos com tal zelo e tal dedicação que cada lugarzinho que visitamos fica a nos encantar o olhar, perfumar o coração e iluminar a alma, tal a riqueza de detalhes, de cores, de afeto, que tu por ali deixas... Onde consegues este tempo, meu anjo?

Ao brincar com os títulos dos teus blogs para formar o meu texto, saiba que apesar da singeleza esta foi a forma mais carinhosa que encontrei para te agradecer pela consideração e conforto que me ofertaste.

Receba um beijo do meu para o teu coração, com um carinho enorme!

flor 3.jpg

EMÍLIA PINTO A.jpgEmília Pinto nos traz no seu blog COMEÇAR DE NOVO os textos e a biografia de muitos autores, não apenas no âmbito nacional quanto no panorama mundial. E ao final introduz algum comentário pertinente ao assunto. É dela esta frase “Façamos do nosso coração um ninho vazio para que nele possa entrar a beleza de cada amanhecer.”

Como a definir a linha do seu blog, logo abaixo ela colocou alguns versos desta beleza de música de tanto significado:

COMEÇAR DE NOVO... E CONTAR COMIGO... VAI VALER A PENA... TER AMANHECIDO... TER ME REBELADO... TER ME DEBATIDO... TER ME MACHUCADO... TER SOBREVIVIDO... TER VIRADO A MESA... TER ME CONHECIDO... TER VIRADO O BARCO... TER ME SOCORRIDO... COMEÇAR DE NOVO...

No blog Reinventar um Portugal mais risonho, também tem a sua participação com postagens que mostram feitos não só de pessoas comuns como também de organizações, cujas obras, projetos e realizações são incentivos e exemplos para que mais iniciativas sejam tomadas.

Emília, minha tão querida amiga, o teu carinho me chegou ai do Douro, da casa do teu filho, trazido no sorriso do netinho e numa doce brisa que me aqueceu a alma. Que a tua estada seja recheada de muitas alegrias e que, ao regressar, tu posssas nos trazer as deliciosas experiências que tão preciosa viagem marcou no teu coração.

Grata pelo conforto enviado.

Que possa chegar a ti o meu carinho ao sabor da brisa que brinca entre o imenso oceano que separa estes dois países-irmãos.  

flor 4.jpg

imagem perfil blog.gif

A Evanir, em seus muitos blogs, sempre procura demonstrar o imenso respeito e consideração que tem para com os leitores, presenteando-nos com belas postagens. Cada blog seu é recheado de belas e coloridas imagens, um presente ao olhar. Os poemas e textos de amigos seus ou de autores conhecidos são escolhidos com o mesmo cuidado das imagens. Tem-se a impressão de que ela só manda publicar a postagem quando está tudo de acordo com a sua sensibilidade, seu bom gosto e sua requintada elegância em tudo que coloca as mãos. 

Eis um excerto de um dos belos poemas publicados no blog A VIAGEM que aqui transcrevo:

"Deixe o tempo parar, deixe o coração falar mais alto, deixe a vida te levar às vezes.

 Não se incomode tanto com o que os outros pensam, mas lembre-se que o mundo não constitui só de você.

 Fale alto se quiser, cante alto se quiser, vá alto se quiser!

 Experimente. Escute sua música favorita.

 Dance.. dance, dance, dance.

 Nunca é tarde para colocar uma roupa bonita, fazer uma maquiagem, subir no salto e rejuvenecer. 

Sinta-se leve... leve uma vida leve..."

Minha doce e querida amiga Evanir: obrigada por todas as palavras de afeto e conforto que tens deixado no meu espaço. Cada visita tua vem recheada com essa delicadeza que habita teu coração e que se espalha por cada cantinho em que tu passas.

Receba no teu coração um beijo carinhoso de quem te gosta muito!

flor 2.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 03:50

HOMENAGEM AOS AMIGOS - de R a Z

Sábado, 08.10.16

 

esta virada.jpg

MAR ARÁVEL A.jpg

 

Sol da Esteva  no blog ACORDAR SONHANDO 

está sempre a escrever os poemas da sua vida "situados entre sonhos, realidades e poesia...".

É uma pessoa que se diz "(Pre)ocupado com a preservação das Memórias."

Dentre os seus maravilhosos poemas escolhi este intitulado:  (Um) Dia de Portugal, uma bela homenagem ao seu lindo país:

Minha Pátria, Mãe da minha Mãe,

É a Mãe que tenho de raiz.

Quando a usam, usam-me também.

Bem ou mal, a honro: é o meu País.

É ele meu Pai a quem servi,

A quem dei a Alma e Juventude.

…E traidores disseram que morri;

Raiva e ódio: são sua virtude.

Pátria, de seu nome Portugal,

Já não tem, na mísera ambição,

Nome, identidade, de Nação.

Mas, num Dia, hoje, tal e qual,

A Nação, seus Povos faz subidos,

E, amanhã, torna-os esquecidos.

Meu querido amigo Sol: Grata pelo apoio e solidariedade que tu me deixaste nestes dias mais doídos de minha vida.

Que possas sempre 'acordar sonhando', mas que esses sonhos encontrem o caminho das realizações.

Um abraço afetuoso e dias de muita luz no teu caminhar!

flor 2.jpg

SUZETE BRAINER A.jpg

Suzete Brainer assim se definiu: "Eu nasci com a minha alma trazendo a poesia, um olhar sentindo a vida... Na minha infância, eu sentia a poesia viva em mim. Na minha adolescência era a minha catarse, minha fala e atitude. No decorrer do tempo foi ficando o meu espaço, o meu momento labiríntico e o meu grito para o mundo..."

O seu blog O piano que toca poesia-poemas tem como subtítulo: "De certo o deserto espuma de mim. Oceano assim, assim...” onde faz desfilar seus poemas e textos poéticos que são de uma beleza ímpar e que além de encantar o nosso olhar fica a nos perfumar a alma e florir o coração. 

Sobre o título do blog assim se expressou:

Não sou pianista

Não sou poetisa

Eu sou a poesia

Que toca em mim

Passei um bom tempo tentando escolher uma de suas poesias para ilustrar esta singela homenagem, mas confesso que me perdi entre tantos poemas tão lindos, encimados por delicadas e bem escolhidas imagens. Há de tudo no seu refúgio poético: crônicas, relatos em família, mensagens de aniversário e outras, e um belíssimo desfilar de poemas ora pequeninos, ora mais extensos, mas todos com a marca da sua capacidade literária, sua elegância, sofisticação e sensibilidade.

Depois de muita indecisão acabei por escolher um texto que de certa forma me tocou a alma: Palavras que Renascem...

“Deixou um espaço a desenhar um voo, pequeno voo do sono, na pesca de sonhos que diminuam o peso concreto da realidade operante, sem folga. A fé no riso lhe diz que a tristeza sempre pode mudar de endereço.

Abriu a janela com a luz de uma lembrança a trazer o seu sorriso, num brilho tão libertador, que as palavras renasceram junto com ela.”

Suzete, minha querida, obrigada pela solidariedade, apoio, carinho, que permearam os teus comentários nesses sofridos dias vividos por mim. Que através de todas as belas músicas que ouvires de um 'piano' ou a passear nas asas da 'poesia', tu possas sempre encontrar a fonte onde a poesia faz jorrar versos de amor, alegria e paz.

Que a minha gratidão te chegue envolta num terno beijo que faço depositar no teu coração!

flor 3.jpg

Toninho assim define o seu perfil:

TONINHO A.jpg

“Um mineirinho na cidade do Axé, mas sempre sonhando com suas montanhas, seus rios, lagos e peixes e a saudosa gastronomia mineira.”

O template do seu blog "Mineirinho" possui esta bela imagem:

itabiramariafuma_a.jpg

Pela foto dá para ver um trem (seria a Maria Fumaça?), a mostrar talvez uma saudade do tempo em que o seu apito despertava alegria, e que hoje, certamente, desperta saudades.

Foi difícil escolher dentre seus belos poemas e textos aquele que tivesse alguma representação nesta homenagem. Cada poema seu traz a marca de uma sensibilidade ímpar, onde os sentimentos e as emoções parecem aflorar nos seus dedos como se a Poesia ali fizesse morada. 

Na lembrança da imagem que encima o seu tão rico refúgio, resolvi postar um dos seus mais sentidos, profundos e belos poemas, intitulado: O SOM NOS TRILHOS 

Os tilintares vem dos trilhos,

a embalarem os meus sonhos,

numa viagem de ver de trem,

meus vales, rios e montanhas,

sobre as rodas de aço esmeril,

brilham os trilhos como raios,

em noites chuvosas de abril.

 

Viagem pelas veias das serras,

nas lembranças adormecidas

pela fumaça do fogão à lenha.

Entre cheiros e vários sabores,

às luzes tênues de lamparinas,

onde uma mariposa jaz seca.

 

Os trilhos brilham no infinito,

na noite são como fieis guias,

pelas pontes, túneis, viadutos,

sempre o som da bela canção.

Só o apito a cortar meu sonho,

na chegada alegre na estação.

 

O sonho cria o fim da viagem,

aonde vai o trem descansar,

num porto iluminado um farol,

a se debruçar sobre o mar azul.

Na dança circular daquela luz,

vejo o trem bem mais luzidio

Meu querido amigo Toninho: procurei nesta singela homenagem demonstrar todo o apreço e consideração que tu mereces de mim. As tuas ternas palavras de conforto, de solidariedade, chegaram-me embaladas na tua sensibilidade, nesta tua forma afetuosa de levar uma palavra de carinho aos amigos.

Agradeço do fundo do coração e desejo que a tua vida seja sempre iluminada de amor, alegria e paz!

Um beijo carinhoso no teu coração!

 

flor 3.jpg

 

No RECANTO DO SOL a minha querida amiga Vera Lúcia assim se define: 

 

VERA LÚCIA.png

"Um ser, uma busca de caminhos profundos e reais. Posso navegar na superfície, mas permito que meu espírito se aprofunde nas águas da vida para aprender a conviver com as tempestades."

O seu cantinho traz Reflexões e Mensagens que são escolhidas por ela com um extremo bom gosto, e dá para notar a sua preocupação em só apresentar aqueles textos ricos de significados, que vão realmente acrescentar algo de bom, de positivo, a quem os lê. As imagens também são belíssimas, escolhidas com critério e sabedoria para coadunarem com os textos.

A Verinha tem um senso estético apurado, uma finura ímpar, uma delicadeza que se manifesta na sua maneira de postar, de comentar, de se dirigir aos amigos. 

Acredito que ela também seja uma grande poetisa como a sua irmã Marilene, e que tem alguns poemas guardadinhos no fundo de um baú... Talvez um dia ela venha a nos surpreender e presentear com alguns escritos seus... Ah, que bom seria! Dia de júbilo quando isto acontecer!

Mas enquanto este dia não chega, escolhi para homenageá-la uma postagem que ela fez de um poema da sua irmã Marilene, intitulado: TAMBÉM A VIDA É UMA ESTRADA SINUOSA.

Também a vida é uma estrada sinuosa,

nem sempre aberta e clara aos nossos olhos.

Derrapamos em algumas curvas, capotamos em algumas retas...

e vamos seguindo com nossas cicatrizes.

Com o passar do tempo, adormecemos a inquietação e a pressa

abraçadas na juventude.

E aprendemos que o arco-íris mora no trajeto e só nos será visível se,

observando atentamente as margens, não embalarmos nossos corações

com o sombrio véu do medo.

Verinha, minha doce amiga, agradeço de coração pelo seu apreço em me trazer palavras de conforto e carinho nestes tempos tão difíceis. Tu, que vem acompanhando minha trajetória de vida, que sabe entender os ganhos e perdas que tive ao longo do caminho, tu, minha linda, consegue bem imaginar como está sendo difícil... Fazer estas homenagens me fez ocupar a mente nos momentos em que o vazio existencial se fazia mais presente. Tenho lido muito, escrito artigos que há muito estavam projetados, me ocupo na pintura, na clínica e outras atividades, e assim vou passando o tempo.

Você a a Marilene, com seus sorrisos doces e iluminados, me dão a impressão de que são muito unidas, muito dedicadas à família, do jeitinho que eu acho que as irmãs devem ser. Não tive o prazer de ter uma irmã de sangue. Mas fui encontrar na Aninha, esta minha cunhadinha tão amada, a irmã, a amiga, a companheira, que tem estado ao meu lado constantemente, sempre tentando levantar o meu ânimo. Por vezes esqueço que ela também perdeu o irmão que tanto adorava, e aceito o seu ombro para chorar. E então choramos juntas! Talvez um dia eu volte a (re)descobrir o riso, e possamos nós duas, suscitar as lembranças mais alegres de um tempo em que o Guy ainda estava aqui, a sorrir conosco.   

Desculpe alongar-me dessa forma, mas senti que o teu coração saberia abrigar este desabafo.

Receba o beijo que te mando, repleto de carinho! 

Que meu afeto chegue também ao teu coração.

flor 4.jpg

ZILANI CÉLIA A.jpg  O espaço Só pra Dizer é um blog para ler e pensar, segundo a definição de Zilani Célia, a sua criadora. Eu digo que é um blog que nos oferece muito mais... Além das reflexões que nos são ensejadas, os poemas da autora são verdadeiros presentes para a alma, bálsamos para o coração, encanto para o olhar. Neles desfilam os sentimentos e as emoções que estão sempre a permear a sua sensibilidade de poetisa, fazendo com que cada postagem nos chegue como um presente dos deuses.  

Na Introdução ao seu blog vemos esta sensível definição:

"Sou ao mesmo tempo uma aprendiz e uma professora. Sou mulher e, como integrante deste gênero, como não podia ser diferente, sou sensível, defensora dos direitos humanos e, principalmente, humana, o que me faz, por vezes, falhar, embora sempre aja movida pela vontade de acertar!"

Sem saber qual dos seus magnificos poemas escolher para registrar nesta homenagem, fiz opção para um dos seus poemas mais bonitos, dedicado ao seu netinho Leonardo e que, segundo suas palavras:

"Para homenagear a inocência e o quanto de ternura alcança meu coração, a visão de um bebê entregue ao sono, quanto mais, tratando-se do Leonardo, nosso querido netinho mais novo."

Na íntegra, o poema: 

PARA TI, LEONARDO!

Toda a vez que te olho menino,

Entregue ao sono, tranquilo,

Tua respiração, leve, ritmada,

Parece-me música, lentamente tocada...

Tua boca se contrai num sorriso,

Na certa sonhas com algo mui lindo,

A mãozinha pequena embala-se no ar,

Inocente, tentas estrelas alcançar...

Acaricio teu lindo rostinho,

É suave, como penas de um passarinho,

Ouço vozes de anjos, cantando teu nome,

Enquanto emana de ti, delicado perfume...

A magnitude deste momento,

Faz meu coração bater cuidadoso, mais lento,

Pois, ver-te Leonardo, no berço dormindo,

Transcende ao mundo... É visão do paraíso...

Lani, querida amiga, um dia o Leonardo irá ler todas as coisas bonitas, sentidas, verdadeiras, que tu, vovó "coruja" escreveu para ele. E com certeza o seu coração há de se encher de felicidade por todo esse amor que teu coração vem espalhando ao longo do caminhar dos seus pezinhos... Acredito que ele e o irmãozinho Pedro estão formando em suas abençoadas cabecinhas aquelas lembranças mais preciosas que teus gestos de carinho, de dengos e mimos, estão a espalhar nas manifestações de amor por estes dois netinhos tão adoráveis em tua vida. Bênçãos infinitas do coração do Pai possam estar sempre na vida dessa família tão linda.  

Mas hoje sou eu que quero muito agradecer pela generosidade das palavras de conforto e solidariedade que tens deixado no meu espaço. Grata, meu anjo, por tudo!

Que meu afeto também chegue a ti envolto num manto de carinho. 

flor 2.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 03:49