Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma saudade que traz lembranças...

Quinta-feira, 30.03.17

Ainda que eu quisesse não poderia eternizar o tempo no alvorecer que escorre benesses por entre os dedos dos deuses que colocam o universo em movimento, tal a fugacidade dos pensamentos que meus dedos ágeis não conseguem prender.

montagemHELENAblog.jpg

Houve um tempo em que o vento ondulava os passos rendilhando a noite e enfeitiçando nossas palavras no sopro apaixonado dos deuses notívagos. O sol despontava num horizonte ainda coberto com a bruma da madrugada, que sonolenta se espreguiçava para além dos montes.

E nossas palavras entremeavam douradas promessas que o vento enlaçava nas ondas do mar, para reluzir nos cabelos dourados das sereias que famintas de carinho lançavam ternurentos olhares para os deuses que de longe as espiavam, tímidos e temerosos da sua sedução.

E ficávamos os dois a fitar aquele horizonte

onde nosso olhar repousava manso

no encontro da vermelhidão do céu

com a serenidade do mar...

Hoje as ondas passam ao longe! 

Sabem que não mais existem as palavras que enfeitariam o despertar do sol no horizonte, levadas que foram pelo vento desejoso de agradar deuses e sereias nos roubando os preciosos acordes que solfejavam as canções do nosso existir. 

Mas mesmo assim o vento vem repousar na minha memória

tentando recriar uma nova madrugada no imenso amor

que dentro de mim ainda germina saudades de ti...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:05