Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O infinito de ti...

Terça-feira, 14.02.17

E tantos foram os caminhos andados...

helenaBLOGmontagem.jpg

Que em cada desvio percorrido

em cada curva superada

em cada obstáculo vencido

ia ficando um pouquinho de mim...

Fui me desfazendo de raízes

caules, folhas, tronco,

até que de árvore tombada

fui morrendo aos pouquinhos...

Desfazendo palavras

desatando enredos

desprendendo histórias

até nada mais sobrar

a não ser as diminutas raízes que renasciam entre os meus dedos fazendo surgir silenciosos brotos que se espalhavam por minhas mãos e projetavam no infinito de mim as mil notas de uma sonata debulhada em certezas.

E no centro de tudo estavas tu a enluvar-me as mãos com filamentos de seda para que eu espalhasse ao meu redor as sementes ungidas pelos deuses alados.

E renovados o tronco, os galhos, as folhas, flores e frutos,

sentei-me ao pé de mim,

viajante a descansar no seu sétimo dia,

para enfim descobrir que as novas raízes

haviam brotado do infinito de ti

dentro de mim...

 

1. tela "Renascer" do pintor espanhol José Royo

 

Obs. A partir de hoje pretendo responder aos comentários dos amigos que estão sempre a me honrar com suas visitas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 18:51


37 comentários

De Rosemildo Sales Furtado a 15.02.2017 às 01:07

Olá Helena! Passando para agradecer a tua honrosa visita e amável comentário deixado no nosso Arte & Emoções, assim como comunicar o meu retorno a este maravilhoso mundo virtual.

Belíssimo e profundo o teu texto. Quando o amor atinge toda a sua intensidade, deixa marcas e nunca mergulha no esquecimento. Parabéns amiga!

Abraços,

Furtado

De helena a 15.02.2017 às 01:57

Rosemildo, meu querido amigo, grata pela visita. Logo irei ao teu cantinho para ver a postagem que fizeste para ilustrar a tua volta ao nosso convívio. Seja bem-vindo! E que teus passos se coroem de estrelas e sorrisos.

De a 15.02.2017 às 01:03

Boa noite querida e linda amiga Leninha.
Pelo menos uma coisa boa acontece hoje, a minha amada amiga virtual voltou, que alegria amiga. Como já sabe eu gosto demais de ti, é uma das melhores pessoas que eu conheci virtualmente, ate parece que eu lhe conheço pessoalmente rsrs, e a minha filha já sabe ate quem é Helena a amiga que eu falo muito, fiquei alegre com a sua gravidez, orei muito para que tudo desse certo. Mas nosso Pai la em cima tinha outros lindos planos para a sua princesa. Fiquei arrasada, quando teve esse perda tão importante, depois orei novamente para que segui-se em frente, e quando finalmente pensei que estava melhor, novamente o nosso Pai Amado levou para junto da sua pequena vida, a outra parte da sua vida. Nem consigo imaginar a sua dor, com duas perdas tão importante. Mas como uma guerreira, la vem voce como se estivesse saido das cinzas. É isso mesmo amiga, a vida pode ate tentar lhe tirar o brilho da vida. Mas a sua propria luz é a sua força, e tenho certeza da sua vitorias. Saiba que estou sempre torcendo por voce. Quanto a postagem muito linda, um belo texto poético. Seja bem vinda de volta, e que seus dias sejam repleto de muita paz e realizações. Deixo um enorme abraço e uma linda flor, para colocar no seu lindo jardim.

De helena a 15.02.2017 às 01:53

Mirtes, minha querida, o teu comentário muito me emocionou. Também gosto muito de ti, meu anjo, e mais uma vez agradeço por todas as vezes em que me estendeste as mãos, em que me ofereceste o ombro amigo, em que oraste por mim nas inúmeras vezes em que nem eu mesma conseguia fazê-lo. Tu foste sempre uma amiga muito grata ao meu coração.
Grata pelas palavras elogiosas, e aceito-as, mesmo sabendo-as exageradas, rs, porque sei que estão inundadas com o seu carinho e com a generosidade do teu coração.
A flor que me deixaste está aqui, neste cantinho especial onde guardo os amigos queridos.
Retribuindo a flor, sorrisos e estrelas no teu caminhar.

De FARISEU a 14.02.2017 às 20:45

AS VIAGENS QUE FAZEMOS PARA DENTRO DE NÓS MESMOS NOS AJUDAM A VENCER OS OBSTÁCULOS, A NOS DESFAZER DAS COISAS QUE NÃO MAIS ATENDEM ÀS NOSSAS NECESSIDADES. APÓS UM BALANÇO AQUILO QUE SOBRA É O QUE PODE SER REAPROVEITADO. MAS O INTERESSANTE NO SEU TEXTO É QUE HOUVE A RENOVAÇÃO DEPOIS DE TUDO TOMBADO, E A CONCLUSÃO A QUE VOCÊ CHEGA NOS DÁ A CERTEZA DE QUE TUDO FOI RENOVADO DENTRO DE VOCÊ, MAS AS RAÍZES ERAM A MESMAS, E HAVIAM BROTADO NOVAMENTE DAQUELE MESMO SENTIMENTO QUE FEZ COM QUE VOCÊ EMPREENDESSE A VIAGEM PARA DENTRO DE SI. MUITO EXPRESSIVA A FRASE FINAL E É ELA QUEM NOS DIZ QUE A IMAGEM DAQUELA PESSOA QUE FOI TÃO IMPORTANTE NA SUA VIDA, NUNCA SE APAGARÁ, PORQUE VOCÊ TEM ABSOLUTA CERTEZA DE QUE “AS NOVAS RAÍZES BROTARAM DO INFINITO” DESSA PESSOA DENTRO DE VOCÊ. UM BELO FINAL, MINHA AMIGA, PARA UM TEXTO GRANDIOSO.
PARABÉNS, HELENA, PELA VEIA POÉTICA QUE ENFEITA AS SUAS PALAVRAS.
COMUNGO COM SEUS AMIGOS UM “SEJA BEM-VINDA DE VOLTA” AO NOSSO MEIO.
UM ABRAÇO RESPEITOSO E DIAS DE MUITA LUZ.

De helena a 14.02.2017 às 23:39

Fariseu, tenho recebido tuas visitas e delicados comentários, e já tentei acionar por várias vezes o teu espaço (através do nome), mas não consigo acessá-lo. Por favor, deixe um link que seja válido, pois não é justo receber tão honrosa visita e não ter condições de retribuir.
Receba meu carinho e agradecimento, e até um novo comunicado teu.

De FARISEU a 15.02.2017 às 13:10

HELENA, MUITO OBRIGADO POR ESTA ATENÇÃO E CORTESIA NA RESPOSTA. DEVO DIZER-LHE QUE NÃO TENHO NENHUM ESPAÇO EM QUE VOCÊ POSSA ME VISITAR. ATÉ TENTEI CRIAR UM, MAS ESTAVA MUITO DIFÍCIL E DESISTI NO MEIO DO CAMINHO. SOU SIMPLESMENTE UM SER ERRANTE APRECIANDO AS BELAS COISAS QUE MUITAS VEZES ENCONTRO NESTE CIBERESPAÇO. A BELEZA DOS SEUS ESCRITOS ATRAIU-ME ATÉ AQUI E POR ISSO ESTOU SEMPRE A PASSAR PARA APRECIAR AQUILO QUE VOCÊ ESCREVE COM TANTO EMPENHO.
SÃO POUCOS OS LUGARES QUE VISITO, APENAS AQUELES QUE MERECERAM UM DIA O MEU OLHAR MAIS ATENTO.
PARA JUSTIFICAR ESTE MEU JEITO DE SER, QUERO DIZER-LHE QUE SOU UMA PESSOA DE CAPACIDADE LIMITADA, PRINCIPALMENTE VISUAL, MOTIVO DA ESCRITA EM CAIXA ALTA, E QUE MUITAS DAS LIMITAÇÕES SE PRENDEM À IDADE, 79 ANOS DE VIDA MUITO BEM VIVIDOS ATÉ A IDADE DE 73 ANOS QUANDO FUI VITIMADO NUM ACIDENTE. A PARTIR DAÍ SUMIRAM AS MULHERES QUE UM DIA EU AMEI E QUE TAMBÉM DISSERAM ME AMAR, SUMIRAM OS AMIGOS, PARENTES, E TODOS AQUELES QUE UM DIA USUFRUÍRAM DA MINHA BENEVOLÊNCIA EM DILAPIDAR UMA HERANÇA QUE ME FOI DEIXADA POR MEUS PAIS.
HOJE EU SOFRO AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS IMPENSADAS QUE FIZ AO LONGO DA VIDA E TIVE QUE APRENDER A CONVIVER COM ELAS DE UMA FORMA MUITO DOLOROSA.
APRENDI TAMBÉM A NÃO ME QUEIXAR, A RECLAMAR, DEPOIS DE PASSAR POR UM LONGO PERÍODO DE DOR, DE DESOLAÇÃO, DE ABANDONO.
HOJE, TUDO QUE TENHO ESTÁ CONFINADO NUM FLAT ADAPTADO ÀS MINHAS NECESSIDADES. OS POUCOS AMIGOS, SE ASSIM OS POSSO CHAMAR, SÃO OS 4 PROFISSIONAIS QUE SE REVEZAM E ME ATENDEM COM PRESTEZA E, ATÉ OUSO DIZER, COM DEDICAÇÃO E AMIZADE.
ENTÃO, HELENA, A MINHA VIDA ESTÁ REALMENTE LIMITADA A ESTE ESPAÇO, E POR ISSO EU VAGO PELA INTERNET EM BUSCA DE ALGO QUE PREENCHA UM POUCO DAS MINHAS HORAS VAZIAS.
MAS NÃO SINTA PENA DE MIM, POR FAVOR, POIS DENTRO DESTAS LIMITAÇÕES AINDA TENHO ACESSO A UM MUNDO QUE MESMO SENDO VIRTUAL ME TRAZ UM POUCO DE ALEGRIA.
ATÉ O COMENTÁRIO DOS AMIGOS EU VOLTO PARA LER, RS, POIS TUDO PARA MIM SE TRANSFORMA EM PRAZER, ATÉ BISBILHOTAR A VIDA DOS OUTROS, RS.
FICA AQUELE ABRAÇO RESPEITOSO INUNDADO DE AFETO E ADMIRAÇÃO QUE A MEIGUICE DO SEU CORAÇÃO DE MIM CONSEGUIU CONQUISTAR.
FOSSE EU UMA PESSOA DITA NORMAL, E TIVESSE ALGUMAS DEZENAS DE ANOS A MENOS ESTARIA COMO O SEU AMIGO GUTO, FAZENDO DE TUDO PARA CONQUISTAR O SEU CORAÇÃO, RS. DESCULPE CARO AUGUSTO, MAS OUSO PEDIR QUE VOCÊ CONTINUE A INSISTIR, POIS QUANDO CONSEGUIR CONQUISTAR O CORAÇÃO DESSA MENINA DE OURO, VOCÊ TERÁ CONQUISTADO O PARAÍSO.
HELENA, MEU AFETUOSO E RESPEITOSO ABRAÇO.

De helena a 15.02.2017 às 19:51

Fariseu, meu querido amigo (permita-me assim chamar-te), justamente pelos laços afetivos que aos poucos foram se formando nestas nossas “conversas”. Eu, desnudando a alma nestes textos que apesar de entrelaçados na poesia foram originados em sentimentos, emoções e sensações vivenciados numa realidade nem sempre auspiciosa. E tu, dando-me a conhecer fatos da tua existência. Pena de ti, meu querido, nunca sentiria, nem seria o caso, mas devo dizer que me enterneceu a tua história de vida. Sabendo-te hoje adaptado às circunstâncias depois de acontecimentos tão dolorosos, só posso admirar a tua coragem e determinação. Mas ouso dizer que senti uma imensa alegria por ser uma das pessoas escolhidas para receber a tua visita no mundo da blogosfera. Isto muito me honra e me traz um imenso orgulho, deixando-me envaidecida com a tua deferência.
Por isso, meu amigo, quero assim chamar-te, pois já nos “conhecemos” o bastante, já sabemos muito de nós dois, para nos considerarmos como “amigos de infância” (risos), como diria a minha adorada cunhadinha Aninha, que já deves ter visto aqui neste espaço.
Portanto, faça desta casa a tua casa, entre quando quiser, e venha “bater um papinho” sempre que desejar, pois as portas (também as do coração) estão sempre abertas para receber os amigos.
Envolvendo-me também no seu bom-humor, darei a conhecer ao Augusto o seu carinhoso recado, e vocês que são homens que se entendam (risos).
Fica um beijo do meu para o teu coração, com muito carinho,
Leninha

De Aninha a 14.02.2017 às 20:07

Leninha, minha linda cunhadinha, o q dizer depois de ver o comentário do nosso amigo Guto? Ele falou tudo q eu queria falar, mas é claro q a minha linguagem ñ seria assim tão elaborada, tão sofisticada qto a dele, mas eu tb iria dizer q o seu poema ficou mto bonito, e apesar de não saber desvendar com tanto critério as imagens q vc construiu, a simbologia, as metáforas, kkkkk, já estou extrapolando, desculpe, mas ñ consigo falar sério, cunhadinha, e vai até ficar estranho, pois vc me conhece e sabe que ñ domino esta arte de comentar um poema com todas as adjetivações literárias implicadas... Existe isto, gente? Kkkkkkkk
Mas deixa eu dar um recadinho para o Guto: é isto mesmo q vc pensou q fosse, o texto tem endereço certo, como tudo q esta minha cunhadinha escreveu, escreve e ainda vai escrever, q é dirigido para meu mano q ñ mais se encontra ao nosso lado, mas q deixou marcas de saudade mto fortes, principalmente na nossa Leninha q tanto o amou e a quem ele tanto amou tb. Um dia, migucho, acredito q haverá espaço para outra pessoa, e aí quem sabe? Rsrsrs
Leninha, cunhadinha linda, seja bem-vinda de volta ao seu espaço. Daqui a pouco chegamos aí para o jantarzinho e para eu pegar os meus outros presentes, mas prometo q o Leo ajuda a d. Cidinha a lavar os pratos, enqto nós duas fofocamos, kkkkkkkkk
Beijocas e beijoquinhas,
Aninha

De helena a 14.02.2017 às 23:47

Aninha, minha doce e tão adorada cunhadinha! Quem precisa de comentários sobre poesia quando se recebe a doçura da tua presença com seu jeitinho tão próprio, tão meigo, tão afetuoso, que nos enche o coração de alegria... Quem precisa? (risos). Tua presença por aqui traz alegria, traz agitação, e traz este aconchego de saber que tu estás presente na minha vida e sempre estará em qualquer momento que eu precisar de alguém que me traga paz ou que agite "o meu pedaço", como sempre me dizes. Ah, minha lindinha, que seria de mim sem a tua presença na minha vida?
Quanto ao teu recado para o Guto, tenho certeza de que tu mesma há de dar um jeitinho de falar com ele para vir ler (risos).
Quanto ao amor que dei e que recebi... Será sim, meu anjo, ETERNO!
Mil beijinhos estrelados de ternura para enfeitar esse teu lindo sorriso.

De Augusto a 15.02.2017 às 11:46

Leninha, minha querida, a nossa doce Aninha deu um jeito sim de me avisar, telefonando-me hoje cedinho, quase me despertando, rss. Mas aqui pra nós, acordar com a alegria dessa menina aos ouvidos é um presente muito bom. E é claro que me agrada e me apresso em conhecer tudo que se refere a você, e agora também posso dizer, tudo que se refere a essa família que ganhei de presente e a quem passei a admirar e gostar. E por tudo isto aqui estou novamente, lendo e relendo desde a postagem até os comentários, rs.
Quanto ao teor da sua resposta ao meu comentário, vamos deixar o tempo passar e agir...
Mas agora, permita-me responder ao recado que me foi deixado:
Aninha, doce amiguinha: eu bem sei, não apenas por ter observado algumas de suas atitudes, mas também pelas coisas que você mesma me disse, que é uma pessoa muito ciumenta, principalmente com relação a Leninha. Pois bem, quero que você saiba que respeito por demais os sentimentos que ela sentiu - e é natural que ainda sinta - por seu irmão tão querido por todos. Não quero de forma nenhuma tomar este lugar que foi ocupado por ele, mas quero sim, um dia, merecer um lugar também especial no coração da Leninha. Já tivemos oportunidade de conversar sobre isto, e você sabe o que sinto por essa menina que todos nós tanto amamos. Sendo que o meu sentimento é bem mais forte, rs.
Como você disse, acredito também que um dia "haverá espaço para outra pessoa", e tenho esperança - e saiba que até rezo para isto, rs - de que essa pessoa seja eu.
Bem sei que ainda vou ler por aqui muitos textos inundados com a bela poesia da nossa poetisa mais linda do mundo, sempre voltada para os momentos e as lembranças bonitas que ela guarda no coração. É normal que assim seja, e serei paciente. Mas um dia, quem sabe terei eu também um poema a mim dedicado? Torça por mim, amiguinha, torça com força, por favor.
No mais, Aninha, é só desejar que no passar deste tempo os projetos, propósitos e sonhos de todos nós sejam direcionados para uma total realização.
Para você fica um beijo afetuoso deste "migucho" - onde você encontrou este termo, menina? rs) - que passou a gostar muito de você, do Leo, e de todos os familiares e amigos que os rodeiam.
E para você, minha Leninha, fica também um carinhoso beijo a desejar um dia excelente na sua vida, inundado com esse bonito sol que a nossa cidade está a nos proporcionar.
Para as duas, meu apreço e consideração.
Guto

De Aninha a 16.02.2017 às 12:31

Oi migucho, sabe o q significa? Diminutivo carinhoso de amigo, usamos mto por aqui. Claro q vou torcer por vc... Mas ñ com mta força, viste? kkkkkk, mas na relação daqueles q estão tentando paquerar a Leninha vc está em primeiro lugar na minha preferência, e digo isto com sinceridade, mas os outros colegas nossos q ñ me ouçam, kkkkkkkk. Agora quero agradecer, mais uma vez, pela noite de ontem simplesmente maravilhosa. Cara, como vc cozinha bem!!!!! Vai ser o culpado pelos 10 quilos q engordei com aquela comida toda. Tudo simplesmente delicioso. E continua querendo me engordar mais ainda, pois aquela maravilhosa cx de bombom q recebi hoje cedo eu vou comer sozinha, kkkkk, Sem brincadeira, brigadão cara, por tudo, viste?
Agora deixa eu começar a trabalhar, pois o dia hoje tá bravo de tanto bebê que tá querendo nascer, só a Leninha tem compromisso com 3 remelentinhos, q ela ñ me ouça chamar assim seus pequerruchos, kkkkk
Beijocas pra vc e um bom dia!

De Augusto a 16.02.2017 às 12:57

Leninha, minha menina querida: está tão agradável este bate papo entre nós - que brilhante ideia teve você em abrir o leque para os comentários, tanto que a minha vontade é só ficar por aqui enviando recadinhos, rs. Mas como as atividades profissionais estão sempre a me chamar não posso fazer aquilo que mais gosto que é papear, como vocês dizem, com as pessoas que tanto gosto.
Mas vamos lá, por etapas:

Aninha: o prazer foi todo meu em ter vocês na minha casa saboreando a minha comida. É um dos meus hobbies, e cozinho com muito gosto para amigos tão especiais quanto vocês. Você e o Leo formam um casal ímpar. Fiquei fascinado com o entrosamento dos dois. Já havia percebido na festa da Leninha, mas como a casa estava cheia a oportunidade foi menor em observá-los. Ontem eu pude ver como formam um belo casal. Um dia, se Deus assim permitir, quero ouvir alguém falar a mesma coisa sobre mim e a nossa querida Leninha, rs.

FARISEU: olha aqui companheiro, continua nesta torcida por mim, pois a concorrência é forte, mas acredito que a torcida minha seja maior, gente de peso como você querendo me ajudar a conquistar o coração dessa menina tão linda e que tem preenchido as minhas horas até então voltadas somente para o lado profissional. Bom saber que você faz parte do rol de amigos da nossa Leninha.

Leninha: a noite de ontem foi simplesmente maravilhosa! Ter o prazer de ouvir você ao piano foi um momento fantástico, inesquecível. Nunca mais vou esquecer aquela cena de você ao piano, ou aqueles momentos maravilhosos que por mim estariam acontecendo até agora, rs. Vamos repetir qualquer dia destes, mas eu quero mesmo é saborear algo feito por suas lindas mãos, pois a Aninha já me falou que você também cozinha divinamente bem. Quantos atributos mais você possui, menina linda? Excelente profissional, perfeita dona de casa, pianista de primeira, escritora notável, poetisa sensível, e agora esta descoberta de uma excelente Chef de Cozinha. Quem sabe um dia, estaremos nós dois a preparar algo para os nossos amigos Leo e Aninha? Pense no assunto, rs, mas já posso adiantar que eles adorariam, pois formamos um quarteto inigualável, você não acha?
Já sei que o seu dia hoje está cheio, e já imagino a sua expectativa em fazer chegar ao mundo mais 3 “pequerruchos” como você os gosta de chamar. Que estes acontecimentos, minha querida, possam lhe trazer uma grande felicidade, pois sei também o quanto você ama estes momentos.
Deixo um beijo cheio de ternura para enfeitar o seu dia.
Guto

De FARISEU a 16.02.2017 às 16:04

OLÁ AUGUSTO, ACHO QUE TAMBÉM GANHEI UM NOVO AMIGO. UM PRAZER ENORME NISTO, AINDA QUE VIRTUALMENTE.
ATREVO-ME A DIZER QUE CONHEÇO A HELENA MUITO BEM, POIS A PESSOA SEMPRE DEIXA TRANSPARECER NAQUILO QUE ESCREVE UM POUCO/MUITO DA SUA PERSONALIDADE, DO SEU JEITO DE SER, DA SUA NATUREZA, E ESSA MENINA SE MOSTRA POR INTEIRO NAS COISAS QUE REGISTRA POR AQUI. DÁ PARA SENTIR A SINCERIDADE ENVOLVENDO SUAS PALAVRAS E SEUS SENTIMENTOS NO QUE ESCREVE DE FORMA TÃO POÉTICA.
POR ISSO, DENTRO DA MINHA EXPERIÊNCIA DE VIDA NESTES 79 ANOS DE IDADE, PERMITA-ME DIZER A VOCÊ, COMPANHEIRO, PARA IR COM CALMA, DESACELERAR UM POUCO ESTE SEU ÍMPETO, POIS ESSA MENINA SE MOSTRA AINDA MUITO ABALADA COM O INFORTÚNIO DE TER PERDIDO O GRANDE COMPANHEIRO DE SUA VIDA.
ACREDITO MESMO QUE TÃO CEDO – SE ESTIVERMOS A FALAR NO TEMPO CRONOLÓGICO – ELA NÃO TERÁ CONDIÇÕES DE SE ENVOLVER COM OUTRO HOMEM. PERCEBO ISTO NA MANEIRA COMO ELA FALA/ESCREVE SOBRE AQUELE QUE FOI SEU COMPANHEIRO DE VIDA. SÃO SITUAÇÕES MUITO REAIS, RELAÇÕES QUE FORAM ESTREITADAS AO LONGO DOS ANOS, SEDIMENTADAS NUM AMOR TÃO FORTE E VERDADEIRO.
PORTANTO, COMPANHEIRO, VAI COM CALMA, COM SUAVIDADE, DANDO O ESPAÇO E O TEMPO QUE ELA PRECISA.
MAS TENHA EM MENTE UMA OUTRA COISA IMPORTANTE: ISTO NÃO É UM AVAL DE QUE CONSEGUIRÁ CONQUISTÁ-LA DA FORMA COMO ESTÁ QUERENDO, PORQUE O FATO DE VOCÊ DESEJAR MUITO QUE ISTO ACONTEÇA NÃO É GARANTIA DE SER O MESMO QUE ELA QUER. E SE AQUILO QUE ELA TIVER A LHE OFERECER FOR SOMENTE UMA SINCERA E BONITA AMIZADE, NÃO SEJA AFOITO EM EXIGIR MAIS, POIS NÃO SE PODE DESCARTAR O FATO DE QUE UMA AMIZADE SINCERA, VERDADEIRA, É MELHOR DO QUE UM AMOR FRUSTRADO, SENTIDO APENAS POR UM DOS PARES.
DESCULPE SE EXTRAPOLEI AS REGRAS DA BOA CONVIVÊNCIA OUSANDO FALAR DE UM ASSUNTO QUE, CERTAMENTE, PERTENCE AOS DOIS.
CREDITE ESTA INTROMISSÃO A UMA LARGA EXPERIÊNCIA, NÃO APENAS DE BELOS, FELIZES E PROVEITOSOS ANOS, COMO TAMBÉM DE MUITAS DECEPÇÕES COM AMIGOS E AMORES E COM A PRÓPRIA VIDA.
ALIÁS, EU ME DAREI POR MUITO FELIZ SE NÃO LEVAR NENHUMA BRONCA DA SUA PARTE NEM DA PARTE DA HELENA POR ESTARMOS UTILIZANDO O SEU ESPAÇO EM CONVERSAS TÃO LONGAS E TÃO ÍNTIMAS, RS.
PENITENCIO-ME PERANTE VOCÊ, MINHA QUERIDA HELENA, MAS PASSEI A ME CONSIDERAR COMO SEU PAI, E UM PAI SEMPRE QUER O MELHOR PARA A FILHA, MESMO QUE ESTEJA A SE INTROMETER NUM ASSUNTO EM QUE NÃO FOI CONVIDADO A OPINAR, RS. ESTOU PERDOADO? RS
DEIXO AQUI UM GRANDE E AFETUOSO ABRAÇO.

De Aninha a 17.02.2017 às 10:40

Oi migucho, fiquei toda convencida qdo vc falou de mim e do Leo como um bonito casal. Só faltou falar que a gente era um casal nota mil, mas ñ tem importância, eu mesma falo, kkkkkkkkkkkkkk
Falando um pouco sério, coisa difícil pra mim, somos mto unidos sim, migucho. Mas esta união acho q vem mto do equilíbrio entre a seriedade e os pés no chão do Leo e a minha doideira nas atitudes, a gente se completa, pois ele sabe equilibrar as ações da gente e de vez em quando, eu diria, de vez em sempre, está puxando as minhas orelhas, kkkkkkkk, e qdo dói mto, é claro q eu estrilo e puxo as dele tb, pois ñ sou mulher de apanhar de homi, kkkkkkkkkkkkk Ai meu Deus q ele ñ me escute senão lá vou eu tomar mais puxões de orelha, nem a Leninha me escute, pois um é puxa-saco do outro, kkkkkkkkkkkkk
Mas é isto aí, os bombons estão quase acabando... eu disse quase. Mas ñ estou dizendo isto pra vc mandar mais, ai meu Deus, lá estou eu fazendo besteira, ah deixa pra lá, kkkkkkkkkkkkkk
Lá vou eu, beijocas procê, pra Leninha, pra todo mundo, by by

De Augusto a 19.02.2017 às 17:08

Recadinho para a Aninha: oi minha migucha, só está faltando mesmo vocês três para completar a minha alegria nesta reunião de amigos, do meu filho e da minha norinha. Os bombons que aqui estão posso dizer que seriam fartamente apreciados por você, pois são todos caseiros, uma variedade enorme, uma doceira de primeira que se encarregou de tudo, de todas as deliciosas sobremesas. Você iria adorar, tenho certeza, e mesmo que me culpasse pelos quilinhos engordados, rsrsrs, eu não me incomodaria. Aliás, amanhã cedo passo por aí para levar uma porção de coisas gostosas para vocês, combinado?

Leninha, minha doce querida, que pena não ter você por aqui para iluminar totalmente o meu dia, para fazer o meu sol brilhar por inteiro, para transformar a minha alegria numa extrema FELICIDADE. Que pena, minha amada Leninha! Todos ficaram entristecidos por você não estar presente, pois eu, afoitamente, havia prometido a todos que conheceriam a minha musa inspiradora, a mulher que conquistou de vez o meu coração, o amor da minha vida. Exagero? Não, minha querida, apenas a constatação de uma verdade. Uma verdade que me chegou desde o primeiro instante em que nos encontramos. Não sei como não ficou cegada com o brilho que do meu olhar se projetou quando meus olhos focaram em você. Ah, minha pequena, naquele momento eu senti que nascera para orbitar ao seu redor.
Por favor, não me tire esta alegria, por favor! Meu filho e nora estão ansiosos para conhecer a mulher que tem me tirado o sono, e que ao mesmo tempo tem tido uma atuação grandemente favorável no meu processo de trabalho.
Vamos marcar um outro encontro? Pode ser a três (com o trio maravilhoso, rsrsrs) ou a cinco (meu filho e nora), ou então somente nós dois. Quando isto vai acontecer, menina do meu coração? Não faça esta espera prolongar-se para além das minhas forças, por favor.
Amanhã passo pela clínica para lhe dar um abraço e combinarmos alguma coisa.
Até lá, vou tentar aguentar as saudades que aqui espalho camufladas num carinhoso beijo,
Guto

De Augusto a 14.02.2017 às 19:41

“E tantos foram os caminhos andados...”
E foram tantas as saudades aqui sentidas!
Leninha, minha querida, que tempo longo foi este que custou tanto a passar? Eu vim a este espaço todos os dias, religiosamente, acredito que para diminuir as saudades. Já sei de cor todas as suas postagens, todos os seus poemas, todos os textos, de tanto que os lia, rs. As imagens estão todas gravadas na minha memória.
Indescritível a felicidade que senti quando me deparei com uma postagem sua. Já sabia que você havia voltado, é claro, mas vê-la aqui, sentir sua presença através destas imagens e desse lindo poema, foi demais, minha querida. Já o li uma porção de vezes e em cada leitura chegava a mim uma nova impressão.
Muitas vezes é preciso mesmo morrer para novamente ouvir
“as mil notas de uma sonata debulhada em certezas...”
Que construção mais bela!
Esta viagem interior por certo fez com que você descobrisse um potencial que estava adormecido, essa bela imagem que você construiu, certamente foi o que lhe permitiu vislumbrar essa nova força interior. O poder da vida recém-descoberto aliado à ternura e sensibilidade que por certo sempre existiram dentro de você. Uma construção poética de uma grandeza sem par.
Mas devo também ressaltar, minha pequena, que doeu, bastante, deparar-me ao final com estes sensíveis versos “descobrir que as novas raízes haviam brotado do infinito de ti dentro de mim...”. Tive a impressão que tudo aquilo que você escreveu foi a descrição da descoberta de que dentro de você muito havia mudado e ao mesmo tempo nada mudara com relação aos sentimentos por uma pessoa. É isto mesmo?
Não deixe que esta pequena reclamação (sim, estou reclamando, rs) empane a sinceridade com que analisei a beleza do texto.
Como não poderia deixar de acontecer, lá no Ciências, um boas-vindas para você.
Um abraço carinhoso, minha querida, do tamanho da saudade que foi sentida na sua ausência.
Guto

De helena a 15.02.2017 às 00:13

Augusto, meu querido amigo, nem sei como responder a este comentário tão elogioso, tão preciso e tão afetuoso. Tu és uma pessoa especial para toda a nossa família, e eu me sinto honrada e agradecida por ver que tu dispensas parte do teu precioso tempo para vir visitar-me, para comentar tão detalhadamente o que escrevo, fazendo elogios que não me julgo merecedora de receber.
Acredito, meu amigo, que os verdadeiros sentimentos não mudam quando as situações se refazem. Tu bem sabes a importância que este amor teve (tem e sempre terá) na minha vida, e até ouso dizer que parte de mim sempre estará ensombrada pela tristeza incitada pela saudade.
A sua “pequena reclamação” está registrada num lugarzinho especial. Não empanou em nada a delicadeza da análise do teu comentário (risos).
Quero ir ao Ciências, como dizes, com tempo bastante para apreciar a gentileza de pessoas tão sensíveis e tão ‘exageradamente’ generosas como as que soubeste congregar naquele precioso espaço.
Ao abraço carinhoso “do tamanho da saudade que foi sentida”, retribuo com sorrisos e estrelas.

Comentar post


Pág. 2/2