Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando me perco de mim...

Sábado, 05.11.16

Muitas vezes me perco de mim

e a ausência me deixa farta de infinito 

e exausta de céus e mares...

E me pergunto que veredas percorrer depois que as esquinas começaram a devorar as ruas que as formavam.  Muitas vezes o vazio ao invés de me machucar, pacifica-me, pois o olhar se perde nas camuflagens que as palavras arranhadas esconderam dentro de si, e assim me agasalho na voz que esconde um silêncio adoecido de mazelas...

As mãos se acomodam no regaço das nascentes e ficam a enxugar as lágrimas que os olhos bordaram no pastoreio dos gestos cansados de existirem. 

E saio a me procurar passeando nas asas da borboleta colorida que pelo quarto esvoaçou trancando a lembrança de um pesadelo nos ponteiros que lentamente moviam as horas de um relógio que não mais existia num tempo que não mais pulsava...

 

Tela de Fabiana Strauberg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:30


8 comentários

De Marilene Duarte a 06.11.2016 às 19:19

Querida, os caminhos nublados se abrirão porque a luz está apenas ocultada por nuvens de melancolia. Voe nas asas da borboleta sem se preocupar com o destino. As flores retornarão e as noites deixarão de ser longas e doloridas. É o que lhe desejo, Helena. Suas estrelas nunca deixarão de brilhar. Grande e afetuoso abraço !!!!!

De lagrimasdelua a 06.11.2016 às 18:56

Minha querida, só venho mesmo para te deixar um abraço apertado para esta nova semana. Para que os teus amanheceres sejam de luz no coração e os teus passos ganhem a força da vida. Acredita que o tempo traz ao de cima tudo aquilo que é importante e vai ajudar a "arrumares" as dores para teres apenas as memórias mais doces e mais belas.
Sei como é, agora, tudo nos lembra tudo, e tudo...nos magoa. Mas, não percas a esperança, nem a fé: Em breve a vida vai trazer-te a paz e a luz.

Beijinho imenso, com muita força, no teu coração lindo.

De CÉU a 06.11.2016 às 16:14

As perguntas são bem naturais, nesse contexto e em todos os k vivemos, e quem não se pergunta, não sabe de si.

Parabéns pelo teu texto, Leninha, que deveras, está diferente, procurando novos trilhos, novas luzes e luares. Se ventos contrários e marés desfavoráveis te arrastarem, te deixa ir, pke os mesmos k te levaram, te trarão.

As borboletas já te procuram e tu tb já as procuras, involuntariamente. Bom sinal! O relógio, o teu relógio parece k parou, mas não parou, ele se continua movendo, tal como se continua fazendo o movimento de rotação e translação da terra.

Uma sugestão: escreve, se possível, diariamente, uma frase, uma palavra, não interessa qual, mas escreve. Até te pode parecer k escreveste coisa sem jeito, mas não deixes de o fazer. Posteriormente, daqui a um/dois meses, lerás o k agora andas escrevendo e terás surpresas, BOAS.

Qto a recorreres ao acompanhamento de um Psicólogo, só tu o podes decidir, ou melhor, há momentos em k não temos capacidade para o fazer, mas creio k tu sabes destrinçar bem as situações.

A imagem escolhida está perfeita e representa já o k estás sentindo: um rosto dividido em duas partes, bem diferentes, por sinal. CONTINUA!

Em relação a D. Cidinha, foi um gesto nobre de tua parte, mas nosso lar, por mto modesto k seja, é nosso palácio, como tu bem sabes.

Deves estar já cozinhando e Carolzinha salivando - risos. Ela poderá comer a tortinha, mas só um "tiquinho". Leo lhe pegará na mão e não só, desculpa, já estou delirando e não permitirá excessos. Pobrezinha e ela k anda tão cheia de "fome"!

Qto a mim, por aqui, tudo normal e sereno, como sempre, graças a Deus.

Beijos e um domingo bem feliz para todos.

De Frida a 06.11.2016 às 14:30

Se tivesse o dom de poder tirar do seu coraçao toda dor, o faria... porem nao tenho, entao continuo aqui torcendo para que aos poucos volte a sorrir, e a vida lhe seja mais suave...

Beijos, doce Helena...

De Zilani Celia a 06.11.2016 às 00:47

OI HELENA!
MAIS UM TEXTO LINDO. TENS O DOM DE EXPRESSAR EM PALAVRAS O QUE TE VAI NO MAIS PROFUNDO DA ALMA E POR ISSO NOS CHEGA DE FORMA PERFEITA E EMOCIONANTE.
ABRÇS AMIGA

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

De lagrimasdelua a 05.11.2016 às 20:12

Leninha, atreve os teus passos nesse caminho:sem medos, sem pensamentos negros. Dá um passinho, pequeninho, mas dá... Permite às borboletas voar à tua volta, permite ás flores abrir seus botões para ti. Permite ao sol voltar a brilhar e iluminar o teu sorriso (isso mesmo - o teu sorriso - todos precisamos dele, não te esqueças. Procura-te sim, nas veredas e nas esquinas que dobras com passos ainda magoados, é certo, mas que o tempo vai transformar.
Minha querida, não deixes de olhar para o céu, para as estrelas, para as nuvens, para as flores e para as chuvas que as regam e lhes dão vida.
E continua a dar-nos (e a ti) estes pedaços de alma de uma beleza triste sem igual.
Deixo-me em raios de luar para que tenhas sempre uma luzinha....deste lado do mar.
Beijinho carregado de carinho.

De Aninha a 05.11.2016 às 18:39

Cunhadinha, percorra aquelas veredas que vc sabe q se abrir os olhos vc poderá ver cheia de flores, e no passeio nas asas da borboleta poderá descobrir uma nova estrada para seguir. Liga o celular, viste? Se ñ ligar iremos até aí e a levaremos para passear nem q seja a força, rsrsrs.
Beijocas, beijoquinhas, beijocões da cunhadinha maluquete q ama mto vc.

De chica a 05.11.2016 às 14:07

Lindo sempre, intensidade e beleza mescladas em tuas palavras! ótimo fds, beijos pra ti e pra Aninha tb! chica

Comentar post