Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Relembrando...

Quinta-feira, 20.10.16

Há gente que fica na história

da história da gente...

 

 

E tu surges nas lacunas das palavras desalinhadas que salpicam sombras numa noite de chuva forte e inclemente que me chega na aspereza e na escuridão que me fazem vaguear no infinito de um quarto com um olhar perdido nas sombras que a noite vem projetar entre os vãos das cortinas...

E hoje, nesta noite de lembranças e dores a povoar a alma, num tempo alongado de tristeza, busco ouvir os pingos da chuva a marcar um compasso doído versejando num canto dolente a recriação da saudade...

 

 

 

 

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade...

 

1. Pintura impressionista "Noites de Chuva" de Leonid Afremov

2. No vídeo, uma das belas canções desse grande músico, intérprete e compositor português, Jorge Fernando*

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 23:12


15 comentários

De Poções de Arte a 13.01.2017 às 12:02

Chuvinha branda batendo na janela é tão bom...
Muitas vezes a nostalgia e a saudade batem forte com ela.
Linda a pintura. Gosto de pinturas "molhadas", sempre fico admirando.

Um lindo final de semana,
Abração esmagador.

De batidasfotograficas a 31.12.2016 às 19:16

Quase a renovar a data e antes que o efeito se transforme, permite que te abrace num vibrar de alegria.
Se passares por cá, não te esqueças de me contactar: manuelluiselena@gmail.com.
Boa viagem, boas férias, excelente Ano Novo.
Beijos e abraços para todos.

De lagrimasdelua a 26.10.2016 às 20:21

Minha querida e doce Leninha.

Não há muitas palavras para um coração que sofre, temos que ser fortes e deixar o tempo fazer o seu trabalho. Não, ele não vai curar, mas vai ajudar-nos a "nos curarmos a nós mesmas". É como dizes, as memórias hão-de ser doces e as mais bonitas, a dor vai transformar-se em doce nostalgia, e a vida vai abrir novas portas, vai dar novas forças e mostrar que somos capazes de seguir. Que esta magoa e saudade e inferno de dor nos vão ensinar a caminhar de novo, nos vão dar forças para continuar o nosso caminho. Infelizmente podes entender as minhas palavras, quem me dera que não fosse assim. Sinal que estavas feliz e realizada... A vida é por vezes dura e madrasta, mas nem por isso é para deixar de ser vivida. Minha doce e tão querida amiga, só posso dizer-te; Tem força e coragem, nunca deixes de acreditar e ter fé - Tudo muda, tudo se compõe. Estou cá, sempre, de braços abertos e coração disponível.

Beijo de luz no teu coração

De O Arabe a 24.10.2016 às 18:11

Mais um belo post, Helena, com a sensibilidade que tanto distingue os seus textos! Permita, porém, dirigir este meu comentário à postagem anterior, para dizer que você e a Aninha são abençoadas por essa amizade que as faz caminharem juntas, através da vida. Por mais duro que seja o trecho do caminho, é sempre mais fácil percorrê-lo quando existe alguém ao nosso lado. Parabéns à Aninha, pelo aniversário, e a vocês por saberem manter essa bela amizade! Boa semana, fiquem bem.

De Jaime Portela a 24.10.2016 às 10:53

E não há como fugir à saudade...
Querida amiga, gostei imenso do teu texto e da canção que escolheste.
Helena, tem uma boa semana.
Beijo.

De Toninho a 24.10.2016 às 00:51

Olá querida Leninha.
A chuva, o vento frio que sopra, os pingos distraídos que caem em um objeto ou mesmo nos vidros, ensaiam uma canção. Uma canção que toca os corações dos mais sensíveis, os corações poeta, que nos faz reviver e trazer lembranças, que por muito tempo nos acompanharão.As vezes dizemos que o tempo se incumbirá, mas bem sei quanto tempo o tempo leva.
Paz no coração amiga e que cada dia seja de renovação desta paz que tanto precisamos. Voce há de conseguir.
Uma semana abençoada para voce.
Meu carinhoso abraço de paz e luz.
Um especial para Aninha.

De CÉU a 23.10.2016 às 15:27

É verdade, querida Leninha. Há gente que passa em nossas vidas e deixa marcas gostosas e quase inapagáveis, mas nem tudo é para sempre, nem o bem, nem o mal.

Fiquei mto feliz por ver que tinhas escrito e postado teus sentires. Grandes avanços estão acontecendo, pouco a pouco, natural e logicamente, mas o importante é k vás dando um passo hoje, outro amanhã. Não interessa qdo escreves, se semanalmente, se duas em duas semanas ou de m, pke o importante mesmo é tu escreveres.

Sei, não por experiência própria, graças a Deus, que a noite e os dias de chuva nos trazem à memória coisas lindas e partilhadas com quem amámos e amamos tanto, mas o tempo e como te tenho sempre digo, vai esbater essas recordações por mais fortes e importantes, que elas tenham sido. Segundo a Psicologia, só a morte de um filho/a, sobretudo se ele já falava, fazia gracinhas e "travessuras", e apenas para a mãe, fica uma dor, que esbate, ligeiramente, mas nunca desaparece. Se os pais falecem, os filhos ou filhas não têm a mesma reação e embora fique dor, pena e recordações, o passar do tempo fará desaparecer.

A pintura é mto bonita e tem cores vivas, o k foi uma boa escolha tua. Além do mais, retrata o Moulin Rouge, Paris, cidade da Luz e dos amantes. De facto, mesmo não estando apaixonada, é impossível estar e viver Paris sem nos enamorarmos. Tudo nos puxa, nos impele naquela cidade linda, assim, meia louca, onde cada um faz o k "mto bem lhe apetece". Coloquei em meu blog, uma imagem que retrata bem o k acabo de escrever.

Jorge Fernando é um guitarrista/músico famoso e começou sua vida profissional com a diva Amália Rodrigues. Depois, esteve um pouco afastado do mundo artístico e há algum tempo voltou com essa canção e com a Valsa dos Amantes. Gosto mto da voz dele, embora não seja um fadista nato, puro. Mariza canta o mesmo fado canção, a seu jeito, obviamente.

Parabéns pelo post, pelo teu regresso e te desejo um domingo de paz e de alegria. A primavera veio para renascer teu coração.

Beijos e flores para adornarem teu dia, teus dias.

De Mariazita Azevedo a 23.10.2016 às 15:26

Gostaria de partilhar contigo a postagem que publiquei no dia 19/10/16, no meu blog A CASA DA MARIQUINHAS/ (http://acasadamariazita.blogspot.pt/), que assinala o meu regresso à blogosfera após as férias.
Desde já o meu “Bem hajas!”
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS (http://acasadamariazita.blogspot.com/)

PS – Desculpa o “copy & paste”

Querida amiga
Adorei ver que voltaste à blogosfera, o que vai constituir uma boa ajuda, acredita em mim...
Essa música é linda, mas... prefiro-a cantada pela nossa Marisa, que considero uma fadista "fora de série".

Votos de um Domingo feliz
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS (http://acasadamariazita.blogspot.com/)




De Bindi e Ghost a 22.10.2016 às 18:52

Boa tarde querida amiga Leninha!
Há coisas que parecem trazer tristeza e desalento, entre elas a chuva. Digo parecem, porque, na verdade, sabemos que tanto o dia de sol quanto o de chuva fazem parte da mesma natureza, são fenômenos do clima que em si são totalmente indiferentes à nossa dor ou alegria. O que os faz tristes, são as tintas que neles pomos...tudo à nossa volta é tingido pelo que temos por dentro. Às vezes, quando não me sinto bem, mesmo num lugar paradisíaco tudo me lembra o problema em que minha mente se enovela...e percebo que apenas quando eu melhoro por dentro é que a vida fora de mim retorna ao seu normal.
Sei que por muito tempo todas as coisas evocarão lembranças doloridas em você. Rezo para que as feridas se fechem, mesmo que lentamente, no tempo devido, e a serenidade espiritual cubra de flores os campos onde as lembranças permanecem, pequenas sementes preciosas simbolizando tudo de bom que a vida já lhe deu...
Um carinhoso abraço, que Deus te abençoe sempre!
Bíndi e Ghost

De CARLOS a 22.10.2016 às 17:45

Apesar de tudo, muito inspirada, brilhante sua aura. É assim mesmo. Melhore cada vez mais, ficaremos felizes. Bom final de semana.

Comentar post


Pág. 1/2