Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CARTA AOS AMIGOS

Sábado, 14.07.18

Queridos amigos do blog da Leninha:  

Quem aqui escreve é a Vera Lúcia, amiga da Helena, que aqui esteve outras vezes, e sempre que visito este lugar eu fico emocionada por ver que a nossa Leninha ainda é lembrada nesse seu ‘cantinho’ como ela assim chamava. Vou publicar uma carta que descobri no fundo de uma das gavetas do seu escritório (para quem não sabe, ela me presenteou no ano passado com o apartamento em que morava e com o próprio carro) e foi no fundo de uma das gavetas do escritório que ela ocupava que encontrei um envelope com esta observação:

PARA PUBLICAR NO MEU BLOG QUANDO AQUI EU NÃO MAIS ESTIVER

Confesso que me foi penoso entrar no seu espaço e fazer esta postagem. Primeiro o receio de inadvertidamente apagar alguma coisa (ou tudo), pois nunca tive blog e o pouco que aprendi foi quando a Leninha insistiu em me ensinar, talvez até prevendo que um dia eu teria que fazer as postagens que ela não teria condições de fazer.

Sempre entro por aqui e vejo os comentários saudosos que vocês deixam, e fico imaginando a Leninha toda feliz lá de cima  por saber que continua sendo lembrada. De alguma forma, eu agradeço tal consideração, pois sei o quanto a Leninha gostava deste espaço e como eram valiosos  e o tanto que ela gostava dos amigos que aqui freqüentavam.

A seguir, deixo com vocês a mensagem que ela pediu fosse publicada:

“Quando eu morrer, meus queridos amigos, se ficarem  tristes pela partida, pela forma como os deixei, lembrem-se de que foi chegada a minha hora e é o nosso Pai quem determina a maneira como faz isto.  Nunca  se esqueçam de que todos vocês tiveram um papel muito importante na minha vida nestes últimos tempos de convivência. Se alguém derramar uma lágrima que seja por mim, com certeza  irei  juntá-la às minhas que serão vertidas na saudade. Mas se tiverem vontade de rir, podem rir, mas com vontade, não timidamente com receio de  descobrirem  que “você” está rindo porque juntou todos os sorrisos que um dia eu deixei e que agora explodem numa boa risada. O sorriso é presente de Deus, é a beleza da alma se manifestando no rosto.

Portanto, riam o quanto quiserem, mas se tiver alguém por perto, não fiquem envergonhados e continuem a rir, e podem ter certeza de que eu também estarei rindo junto com vocês.   

Se  sentirem saudade e quiserem falar comigo, podem falar e eu estarei ouvindo, e se tiverem vontade de escrever alguma coisa, de alguma forma eu estarei lendo, e me emocionando pela lembrança que tiveram. 

De vez em quando olhem para o céu à noite e quem sabe eu possa estar habitando uma delas... E certamente de lá estarei rindo *então será, para ti, como se todas as estrelas rissem! Dessa forma, tu, e somente tu, terás estrelas que sabem sorrir* 
Eu sempre dei muito valor às amizades, e sei bem que a amizade só tem sentido se traz o Céu para mais perto da gente, mostrando que é desta forma que se faz o seu começo. 
Por isso, se eu receber a graça de ir para a morada do Pai, eu não vou estranhar, porque ter convivido com vocês já me fez conhecer um pedaço do Paraíso.

Portanto, meus queridos, se amanhã eu não estiver mais aqui, eu quero de vocês a lembrança de que acima de tudo, mais do que tudo, mais do que as  posições  que ocupei, quero que se lembrem de mim pelas coisas que eu tanto amei, pois eu amei tudo que fiz, de forma intensa. Amei todos com quem convivia, sem restrições. Meu tempo foi gasto com as pessoas e não com as coisas.

Lembrem-se  também de que eu ri de tudo que me era engraçado, chorei por tudo que me fez sofrer ou que me fez feliz também, guardei tudo que era importante e me desfiz de tudo que era descartável.

Não levo arrependimentos, pois tentei consertar as coisas por aqui mesmo, e para minha felicidade, acreditem, foi tão pouco o que precisei consertar... Por isso eu acho que não vou deixar nenhuma mágoa, nenhum ressentimento, mas se alguém assim não pensar, que me perdoem de coração, porque eu fiz tudo para não deixar nenhum sentimento negativo nas pessoas de minha convivência.

E agora  eu  me despeço, mas quero desejar mais uma vez que em cada coração milhares de estrelas possam iluminar o caminho de cada um, e incontáveis sorrisos possam lhes estampar no rosto as alegrias que forem chegando em suas vidas.

E de coração eu espero que sejam muitas as estrelas e muitos os sorrisos acompanhados da imensidão da minha amizade e gratidão por cada um de vocês. Que o Pai abençoe e ilumine os caminhos que os pés de vocês terão que trilhar, e que cada um encontre uma forma  de  ser feliz aqui nesta Terra tão amada, mas que é apenas uma passagem para o nosso destino maior.

Do fundo do meu coração eu peço ao Pai que me conceda a felicidade de um dia estar num lugar que imagino seja de muita Luz e muita Paz.”

 

37b2d42f1824307e1f525f2025449968.jpg                

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:18


42 comentários

De a 10.01.2019 às 20:08

🌷...neste dia que partiste, deixo-te uma flor, de tantas que cuidaste com amor.

De LuisM Castanheira a 10.01.2019 às 20:12

...ass)

De a 24.12.2018 às 02:19

Hoje sou vim matar a saudade é deixar um ramo de flores brancas. Saudade amiga. Mirtes.

De a 10.11.2018 às 15:31

...["Meu tempo foi gasto com as pessoas e não com as coisas."]...

Hoje espreitei a nuvem que no céu tapada o sol
E de todas as gotas por ela libertados
Havia uma Terra no desejo de as receber
Na alegria de quem deseja a Vida em todo o Ser.

Bem-haja, minha Amiga, por tudo o que foi: esse Ser Especial.

De Chic'Ana a 12.10.2018 às 11:44

Vera, muito obrigada por esta mensagem, admito que deve ter sido muito complicado..
Saudades da Leninha, muitas, muitas mesmo! Um grande beijinho para ambas!
https://chicana.blogs.sapo.pt/

De batidasfotograficas a 04.10.2018 às 23:15

Olá querida amiga! Deixo aqui uma flor, um beijo e um sorriso.

De a 22.09.2018 às 20:44

Boa noite Leninha.
Como sabes você tem uma amiga meio doidinha para muitas pessoas, eu falo com meus entre queridos que nessa plano não estão mais, faço cartas para eles, festejo o aniversario deles, agradeço o amor que eles me deram etc. E você amiga querida não seria diferente. Sinto muito a sua falta. A gente se conhecia virtualmente, mas não faz ideia o carinho que tenho por você. Seus conselhos, seus puxões de orelhas, suas palavras de incentivo, sempre foi muito valiosa para mim. Vou pará por aqui, não posso me emocionar, meu velho coração esta começando a querer me deixar na mão. Da sua eterna amiga Mirtes.

De a 22.08.2018 às 16:17

Olá Vera,

Agradeço seu aviso atencioso para a mensagem da amiga Leninha, desculpa
visitar agora, estava ausente e ainda estou passos lentos no meu blog e
nas visitas dos blogs amigos.

A Leninha é esta alma especial, com a raridade da gentileza e generosidade para
os amigos de blogs e seus amigos próximos, como no caso com você. Sempre será
uma pessoa inesquecível no sentido da sensibilidade humana e de talentos na arte...

Que a sua alma luminosa sempre na Paz!!

Abraço de Paz , Vera.

De a 22.08.2018 às 16:20

Sim, Vera, dizer que sou
Suzete Brainer.

Meus votos de muita solidariedade para com você
nesta saudade da querida Leninha.

De batidasfotograficas a 18.08.2018 às 00:35

De onde eu estou não te perco de vista, és aquela estrela que brilha mesmos durante o dia. Como posso esquecer quem me ilumina?
Continuas a surpreender-me.
Beijos.

De a 16.08.2018 às 13:53

Tinha desativado o meu Blogue e voltei por ti minha querida Leninha.
Todos os dias, antes de adormecer, falo contigo como sempre falei e sei que me escurtas e sorris. Fomos amigos, virtuais é certo, do coração. Fostes minha confidente, antes de partires mandaste-me um e-mail de despedida e eu chorei porque senti que era verdade.
No meu pensamento estás no lugar que mereces, nas minhas orações peço-te ajuda e orientação.
Já olhei as estrelas na procura dessa especial, ainda não a descobri mas sei que ela está lá.
Até um dia minha amiga ( foram as últimas palavras que me deixaste)

De a 11.08.2018 às 22:18

Olá, Vera, foi uma surpresa a sua presença na minha janela a recordar-me a amiga Leninha. Na memória a gente tem gravada sempre qualquer coisa que nos chama, de vez em quando, a recordar pessoas que se ausentaram do nosso convívio. Embora não tenha conhecido pessoalmente a amiga Leninha, fiquei com uma ideia de uma alma extremamente sensível e amiga dedicada e delicada. Fez o seu caminho e deixou saudades, precisamente pelas suas qualidades como pessoa. Quando me recordo dela, como aformei atrás, provavelmente é ela que me toca no ombro a afirmar-se presente.
Beijinho especial para a Leninha e também para si Vera.

Comentar post


Pág. 1/4






Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

arquivos

2018

2017