Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



CARTA AOS AMIGOS

Sábado, 14.07.18

Queridos amigos do blog da Leninha:  

Quem aqui escreve é a Vera Lúcia, amiga da Helena, que aqui esteve outras vezes, e sempre que visito este lugar eu fico emocionada por ver que a nossa Leninha ainda é lembrada nesse seu ‘cantinho’ como ela assim chamava. Vou publicar uma carta que descobri no fundo de uma das gavetas do seu escritório (para quem não sabe, ela me presenteou no ano passado com o apartamento em que morava e com o próprio carro) e foi no fundo de uma das gavetas do escritório que ela ocupava que encontrei um envelope com esta observação:

PARA PUBLICAR NO MEU BLOG QUANDO AQUI EU NÃO MAIS ESTIVER

Confesso que me foi penoso entrar no seu espaço e fazer esta postagem. Primeiro o receio de inadvertidamente apagar alguma coisa (ou tudo), pois nunca tive blog e o pouco que aprendi foi quando a Leninha insistiu em me ensinar, talvez até prevendo que um dia eu teria que fazer as postagens que ela não teria condições de fazer.

Sempre entro por aqui e vejo os comentários saudosos que vocês deixam, e fico imaginando a Leninha toda feliz lá de cima  por saber que continua sendo lembrada. De alguma forma, eu agradeço tal consideração, pois sei o quanto a Leninha gostava deste espaço e como eram valiosos  e o tanto que ela gostava dos amigos que aqui freqüentavam.

A seguir, deixo com vocês a mensagem que ela pediu fosse publicada:

“Quando eu morrer, meus queridos amigos, se ficarem  tristes pela partida, pela forma como os deixei, lembrem-se de que foi chegada a minha hora e é o nosso Pai quem determina a maneira como faz isto.  Nunca  se esqueçam de que todos vocês tiveram um papel muito importante na minha vida nestes últimos tempos de convivência. Se alguém derramar uma lágrima que seja por mim, com certeza  irei  juntá-la às minhas que serão vertidas na saudade. Mas se tiverem vontade de rir, podem rir, mas com vontade, não timidamente com receio de  descobrirem  que “você” está rindo porque juntou todos os sorrisos que um dia eu deixei e que agora explodem numa boa risada. O sorriso é presente de Deus, é a beleza da alma se manifestando no rosto.

Portanto, riam o quanto quiserem, mas se tiver alguém por perto, não fiquem envergonhados e continuem a rir, e podem ter certeza de que eu também estarei rindo junto com vocês.   

Se  sentirem saudade e quiserem falar comigo, podem falar e eu estarei ouvindo, e se tiverem vontade de escrever alguma coisa, de alguma forma eu estarei lendo, e me emocionando pela lembrança que tiveram. 

De vez em quando olhem para o céu à noite e quem sabe eu possa estar habitando uma delas... E certamente de lá estarei rindo *então será, para ti, como se todas as estrelas rissem! Dessa forma, tu, e somente tu, terás estrelas que sabem sorrir* 
Eu sempre dei muito valor às amizades, e sei bem que a amizade só tem sentido se traz o Céu para mais perto da gente, mostrando que é desta forma que se faz o seu começo. 
Por isso, se eu receber a graça de ir para a morada do Pai, eu não vou estranhar, porque ter convivido com vocês já me fez conhecer um pedaço do Paraíso.

Portanto, meus queridos, se amanhã eu não estiver mais aqui, eu quero de vocês a lembrança de que acima de tudo, mais do que tudo, mais do que as  posições  que ocupei, quero que se lembrem de mim pelas coisas que eu tanto amei, pois eu amei tudo que fiz, de forma intensa. Amei todos com quem convivia, sem restrições. Meu tempo foi gasto com as pessoas e não com as coisas.

Lembrem-se  também de que eu ri de tudo que me era engraçado, chorei por tudo que me fez sofrer ou que me fez feliz também, guardei tudo que era importante e me desfiz de tudo que era descartável.

Não levo arrependimentos, pois tentei consertar as coisas por aqui mesmo, e para minha felicidade, acreditem, foi tão pouco o que precisei consertar... Por isso eu acho que não vou deixar nenhuma mágoa, nenhum ressentimento, mas se alguém assim não pensar, que me perdoem de coração, porque eu fiz tudo para não deixar nenhum sentimento negativo nas pessoas de minha convivência.

E agora  eu  me despeço, mas quero desejar mais uma vez que em cada coração milhares de estrelas possam iluminar o caminho de cada um, e incontáveis sorrisos possam lhes estampar no rosto as alegrias que forem chegando em suas vidas.

E de coração eu espero que sejam muitas as estrelas e muitos os sorrisos acompanhados da imensidão da minha amizade e gratidão por cada um de vocês. Que o Pai abençoe e ilumine os caminhos que os pés de vocês terão que trilhar, e que cada um encontre uma forma  de  ser feliz aqui nesta Terra tão amada, mas que é apenas uma passagem para o nosso destino maior.

Do fundo do meu coração eu peço ao Pai que me conceda a felicidade de um dia estar num lugar que imagino seja de muita Luz e muita Paz.”

 

37b2d42f1824307e1f525f2025449968.jpg                

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:18


39 comentários

De a 10.11.2018 às 15:31

...["Meu tempo foi gasto com as pessoas e não com as coisas."]...

Hoje espreitei a nuvem que no céu tapada o sol
E de todas as gotas por ela libertados
Havia uma Terra no desejo de as receber
Na alegria de quem deseja a Vida em todo o Ser.

Bem-haja, minha Amiga, por tudo o que foi: esse Ser Especial.

De Chic'Ana a 12.10.2018 às 11:44

Vera, muito obrigada por esta mensagem, admito que deve ter sido muito complicado..
Saudades da Leninha, muitas, muitas mesmo! Um grande beijinho para ambas!
https://chicana.blogs.sapo.pt/

De batidasfotograficas a 04.10.2018 às 23:15

Olá querida amiga! Deixo aqui uma flor, um beijo e um sorriso.

De a 22.09.2018 às 20:44

Boa noite Leninha.
Como sabes você tem uma amiga meio doidinha para muitas pessoas, eu falo com meus entre queridos que nessa plano não estão mais, faço cartas para eles, festejo o aniversario deles, agradeço o amor que eles me deram etc. E você amiga querida não seria diferente. Sinto muito a sua falta. A gente se conhecia virtualmente, mas não faz ideia o carinho que tenho por você. Seus conselhos, seus puxões de orelhas, suas palavras de incentivo, sempre foi muito valiosa para mim. Vou pará por aqui, não posso me emocionar, meu velho coração esta começando a querer me deixar na mão. Da sua eterna amiga Mirtes.

De a 22.08.2018 às 16:17

Olá Vera,

Agradeço seu aviso atencioso para a mensagem da amiga Leninha, desculpa
visitar agora, estava ausente e ainda estou passos lentos no meu blog e
nas visitas dos blogs amigos.

A Leninha é esta alma especial, com a raridade da gentileza e generosidade para
os amigos de blogs e seus amigos próximos, como no caso com você. Sempre será
uma pessoa inesquecível no sentido da sensibilidade humana e de talentos na arte...

Que a sua alma luminosa sempre na Paz!!

Abraço de Paz , Vera.

De a 22.08.2018 às 16:20

Sim, Vera, dizer que sou
Suzete Brainer.

Meus votos de muita solidariedade para com você
nesta saudade da querida Leninha.

De batidasfotograficas a 18.08.2018 às 00:35

De onde eu estou não te perco de vista, és aquela estrela que brilha mesmos durante o dia. Como posso esquecer quem me ilumina?
Continuas a surpreender-me.
Beijos.

De a 16.08.2018 às 13:53

Tinha desativado o meu Blogue e voltei por ti minha querida Leninha.
Todos os dias, antes de adormecer, falo contigo como sempre falei e sei que me escurtas e sorris. Fomos amigos, virtuais é certo, do coração. Fostes minha confidente, antes de partires mandaste-me um e-mail de despedida e eu chorei porque senti que era verdade.
No meu pensamento estás no lugar que mereces, nas minhas orações peço-te ajuda e orientação.
Já olhei as estrelas na procura dessa especial, ainda não a descobri mas sei que ela está lá.
Até um dia minha amiga ( foram as últimas palavras que me deixaste)

De a 11.08.2018 às 22:18

Olá, Vera, foi uma surpresa a sua presença na minha janela a recordar-me a amiga Leninha. Na memória a gente tem gravada sempre qualquer coisa que nos chama, de vez em quando, a recordar pessoas que se ausentaram do nosso convívio. Embora não tenha conhecido pessoalmente a amiga Leninha, fiquei com uma ideia de uma alma extremamente sensível e amiga dedicada e delicada. Fez o seu caminho e deixou saudades, precisamente pelas suas qualidades como pessoa. Quando me recordo dela, como aformei atrás, provavelmente é ela que me toca no ombro a afirmar-se presente.
Beijinho especial para a Leninha e também para si Vera.

De Verinha a 10.08.2018 às 13:09

Leninha, minha doce menina, após um ano e dois meses em que você nos deixou para ir morar no coração do Pai, a saudade se fez mais presente, se tornou mais doída, e novas lágrimas vieram assomar aos meus olhos. Continuo aqui, não mais vivendo aquela vidinha em que eu me acomodara. Mas graças à sua generosidade não apenas em valores materiais, como também nos espirituais que você tão docemente me transmitia, hoje eu posso me considerar um ser humano mais atuante, mais agradecida a Deus, mais participante da comunidade. Graças a você “meu anjo”.
Nos lares das suas crianças e dos idosos, as pessoas ali encarregadas aprenderam direitinho as lições de amor, de solidariedade, de doação, de paciência e fraternidade, que você com seu exemplo instituiu naquela comunidade.
A ala das crianças no hospital do Augusto também está em pleno funcionamento. Ele, sempre taciturno, nunca mais retirou o olhar de tristeza do rosto e até hoje, quando fala sobre a importância que você teve na sua vida, ainda chora.
As casas de caridade que você provia tão generosamente continuam a ser beneficiadas com as suas doações. Os seus afilhados, graças à mesada que continua chegando em suas contas corrente, podem ter um estudo que atenda aos sonhos e projetos de cada um. Na clínica, tudo às mil maravilhas, como na época em que você comandava.
Tenho certeza de que aí de cima você acompanha tudo e está aprovando o que está sendo feito. E também já deve saber que as saudades de você não diminuíram, apenas se acomodaram nas doces lembranças no coração de cada um. Já fazemos comentários sobre você sem chorar, e muitas vezes até rimos ao lembrar da sua alegria, da sua doce risada, seu jeitinho de nos abordar, e as situações meio engraçadas que muitas vezes eram vividas no convívio familiar ou aqui na clínica. Na família algumas mudanças, sendo a mais importante a que vou ser vovó, e o seu afilhado já escolhei até o nome da filhinha. Dá para adivinhar? Que ela venha ao mundo para iluminar a todos, como a xará dela fez enquanto estava aqui na Terra.
A doidivana da família já está outra vez rodando pelo mundo. Liga para os pais de vez em quando e com mais freqüência para a Katinha, contando sempre as loucas aventuras. Leo e Madalena adotaram um casal de gêmeos, lindos, e se fossem filhos de verdade não pareceriam tanto com o Leo.
Dona Aurora e o Dr. Renato ficam mais tempo na fazenda, estão bem de saúde. O Roger vem de vez em quando visitar a família, afoga as tristezas no trabalho e quando lembra dos últimos dias ainda se vê lágrimas nos seus olhos.
Você tem visto como o seu blog continua a ser freqüentado pelos amigos? Estou sempre por aqui, só não os visito para agradecer em seu nome porque o espaço era seu, e tenho certeza de que cada um pode sentir no coração que o seu carinho ainda está a acompanhá-los através das estrelas e dos sorrisos que você tão gentilmente espalhava pelos seus blogs.
Pensei em reunir as frases mais importantes/carinhosas de cada comentário e fazer uma só página para postar neste dia em que faz um ano sem a sua abençoada/doce/iluminada presença entre nós. No entanto, tive que desistir ao constatar que ficaria imenso o comentário, pelo número de amigos que você angariou enquanto andou aqui na Terra, e também pela tristeza e lágrimas que me chegariam aos olhos quando lesse tanta lembrança bonita que cada um tem de você. Sei que daí do andar de cima você já leu/releu/trileu, rs, todos os comentários aqui deixados, pois conheço a generosidade do seu coração e a importância que dava a cada comentário e a imensa consideração que você tinha por cada amigo blogueiro que por aqui andava.
Enfim, minha eterna amiga, está tudo como dantes, apenas mais acentuado numa doce saudade, saudade terna, saudade apenas, saudades...
De vez em quando eu olho para o céu e posso até ver você e o Guy passeando de mãos dadas pelos jardins. É como se esta visão me trouxesse um pouco de você e eu sorrio e consigo expulsar um pouco da tristeza.
Agora eu me vou, meu anjo, deixo apenas uma lágrima banhada em doces lembranças e um beijo enorme no seu coração.
Até um dia!

De batidasfotograficas a 18.08.2018 às 00:40

Obrigado querida.
Bjs

De Cecília a 29.07.2018 às 16:49

Estou aqui me perguntando: cadê o meu bouquet de flores do campo, cadê o meu livro da Martha Medeiros, cadê a minha sandália de salto alto, cadê o meu DVD de música sertaneja...?
E ninguém me responde, ninguém me ouve, ninguém me atende, pois no meu aniversário quem sempre me presenteava com este tantão de coisas era você, minha doce, querida e tão saudosa Leninha. E quem fazia questão de me levar para jantar nos melhores restaurantes da cidade, era você minha Leninha... Tudo que eu tinha de bonito, de bom e abençoado na minha vida, me vinha de você... Se eu já era uma pessoa sozinha, solitária, e tão só (sinônimos que marcam a imensidão da minha solidão), e só tinha você para aplacar/minorar/fazer desaparecer esta terrível sensação de estar só no mundo, hoje, neste aniversário tão triste e mais solitário ainda, eu vejo que não tenho mais ninguém...
Não adianta pedir para eu não chorar, pois vou continuar chorando, enquanto aqui eu estiver, e até que me seja concedida a graça de estar aí em cima com você, continuando a usufruir do seu carinho e da ternura que você sempre teve para comigo.
Até um dia, minha doce amiga, e saiba que de alguma forma estou recebendo o seu abraço e os seus votos de parabéns. Só que os presentes agora mudaram, pois são estrelas e sorrisos que você me manda do seu coração, e eu os recebo me julgando ainda uma pessoa de sorte, e procuro ficar um pouquinho mais feliz, pois não quero que você fique triste aí de cima me vendo também tão triste. Olha o meu sorriso, Leninha... E desculpe as lágrimas que o acompanham...

Comentar post


Pág. 1/4






Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

arquivos

2018

2017