Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Blog encerrado *

Quarta-feira, 12.07.17

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:58


4 comentários

De a 13.07.2017 às 03:11

Boa noite.
Estou ausente do virtual por motivos pessoais. Mas soube do ocorrido por uma amiga. É vim deixar um ramo de Rosas brancas como Leninha gosta. Minha querida a amiga oro a Deus pela sua felicidade. Onde esteja que Deus sempre lhe ilumine. Vamos sentir muita a sua falta. A blogosfera não será a mesma sem você. Um enorme.Abraço. como eu sou espírita as coisas ficam mas claras para mim. por isso eu estou falando e deixando palavras para a Leninha a minha amiga que gosto muito e sei que está bem junto dos seus entre queridos. É amiga vai ser bem difícil nunca mas receber a sua visita no meu cantinho e nunca mas ler as suas palavras. Seus puxão de orelhas quando fazia algo errado. Enfim muita luz para todos vocês.Voltarei com calma assim que por aqui as coisas entrar no eixo. Um grande abraço minha amiga. Verinha não ache estranho o meu comentário é exatamente assim que faço com quem amo. Não acredito em morte. Para mim e uma passagem para o outro lado da vida. Força para todos. Meus sentimentos.

De Vera Lúcia a 13.07.2017 às 13:52

Para você que se denominou como A, o meu agradecimento pelas palavras sinceras aqui deixadas. Acredito que a Leninha esteja num lugar de muita luz, justo pelas coisas boas e bonitas que ela fez durante toda a sua vida, sempre voltada para o bem estar comum, doando seu tempo e buscando sempre ajudar aos necessitados. Até agora no final, pois mesmo sabendo da gravidade do seu problema ela continuou com suas obras, pois queria deixar tudo em ordem e assim ela fez. Carregou um fardo sozinha, somente ela e os dois médicos amigos que sabiam a gravidade do problema que ela nos fez acreditar que fosse um tumor benigno e não era. Ela foi um exemplo de pessoa dedicada e eu muito aprendi com ela durante estes anos todos de convivência. Vou chorar eternamente a sua falta...
Agradeço o ramo de rosas brancas que você deixou, realmente ela adorava rosas, principalmente as brancas que dizia serem as rosas da paz. Também a mim puxava as orelhas quando eu precisava, assim como eu também puxava as dela, coisa rara, pois era uma 'filha' muito ajuizada. Não estranhei as suas palavras, pois elas soaram sinceras e tenho amigos que também são espíritas e sei como encaram a morte de uma outra maneira. Mas tudo vem de Deus, e sendo assim, são coisas abençoadas apesar de 'diferentes'.
Obrigada, A, por suas palavras tão sinceras e desejo tudo de bom na sua vida.
Um abraço sincero.

De a 13.07.2017 às 23:16

Boa noite Verinha.
Peço perdão por ter me esquecido de me identificar. Me chamo Mirtes e compartilho a minha doença com meus amigos virtuais e todos os meus familiares. Foi um choque tão grande que só depois percebi que não tinha me identificado. Mas se chamada de A, foi um forma muito meiga, obrigada, me fez lembrar da Leninha, pois ela era sempre assim, sempre procurando nós tratar com muito consideração. A é uma letra que eu amo e acho que Leninha também. A de amor, A de Adoração. A de amizade o que sempre mantive com a Leninha. Que pena que a Leninha não compartilhou com quem gostava tanto dela a sua situação. Nenhuma doença ou problema grave deve ser guardado,pois o sofrimento é muito. Concordo completamente com você, creio que a Leninha esteja bem e muito iluminada. Deixo a minha saudade e sentimento por uma perda grande para mim, e creio que para todos que teve um prazer da sua amizade virtual. Realmente essa patologia é muito traiçoeira. Um enorme abraço.

De Vera Lúcia a 14.07.2017 às 11:35

Mirtes, um lindo nome. Os sentimentos por você citados com início na letra A são realmente muito importantes e bonitos. Eu acrescentaria Afinidade e Atração, palavras que também definem a base de um sadio relacionamento.
Busquei seu nome nos links do blog para lhe fazer uma visita e me impressionei com a sua força de vontade interior ao enfrentar uma enfermidade tão problemática. Eu confesso que nunca ouvi falar desta doença e fiquei impressionada com os sintomas. Você, além de enfrentar a própria enfermidade ainda tem que se preocupar com a saúde da filha. É uma cruz bem pesada de carregar. Só mesmo com muita esperança em Deus para ultrapassar estas barreiras. Mas eu tenho certeza de que movida dentro dessa fé no Altíssimo você conseguirá vencer aos poucos a sua provação. Assim eu desejo de todo coração Mirtes, e acho importante que você propague a doença e tudo que sente em relação a ela, pois é uma forma que além de ajudar a muitos faz você desabafar, pois os problemas partilhados podem trazer um certo alívio e um pouco de paz.
A Leninha optou por não contar nada sobre a gravidade da sua doença. Desde o princípio do ano quando fez uma viagem ao exterior que ela ficou sabendo, pois esteve numa clínica de neurologia na Alemanha onde foi descoberto o tumor através dos exames. Somente seus dois amigos médicos aqui do Brasil ficaram sabendo, e ela pediu a eles que nada comentassem com a família. Os seus sogros, que ela considerava como pais já são idosos e também com problemas de saúde, e foi um dos motivos para que não propagasse o problema. Muita coisa só ficamos sabendo depois, e acredito que a Leninha pressentia que estava indo embora... Todas as atitudes dela, as providências que tomou, até testamento ela deixou, pois tinha uma situação econômico-financeira muito privilegiada e todos os seus bens e investimentos foram para beneficiar os familiares, afilhados e amigos, como também as suas obras de caridade. Todos a consideravam um anjo, e eu acredito que sim, que ela foi um anjo que veio habitar entre nós para ensinar o amor ao próximo, a solidariedade, o desprendimento, pois bem podia estar viajando pelo mundo, gastando sua fortuna com ela mesma, mas preferiu dedicar sua vida ajudando aos que necessitavam.
Desculpe Mirtes, mas me empolgo ao falar da Leninha, tantas coisas eu poderia falar sobre a pessoa linda que ela foi entre nós, mas quem a conheceu sabia que ela era uma pessoa simples, afetuosa, sempre pronta a ouvir e ajudar, mesmo sem conhecer direito as pessoas, se precisassem dela, lá estava a sua mão estendida. Foram anos de estreita convivência, de cumplicidade e afeto, que hão de marcar a saudade no meu coração para sempre.
Estar respondendo aos amigos no blog que ela tanto gostava é uma forma de ficar perto dela um pouco mais. Mais a frente vou retirar a minha mensagem e deixar apenas o vídeo da Ave Maria que ela tanto gostava.
No mais, quero desejar que Deus continue a lhe proteger, que lhe traga cada vez mais fé e esperança, e que mesmo entre altos e baixos você possa junto com sua filha viver ainda muitos anos de paz e felicidade.
Um abraço afetuoso.

:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.






Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

arquivos

2018

2017