Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Blog encerrado *

Quarta-feira, 12.07.17

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

de helena às 13:58


139 comentários

De Cecília a 12.07.2017 às 15:53

Verinha, eu tive a felicidade, se assim posso me expressar, de colocar uma flor no túmulo da nossa querida amiga Leninha, este anjo que Deus enviou até nós para nos ensinar sobre a bondade, o amor ao próximo, o perdão e a aceitação de tudo. Através das suas obras de caridade eu pude sentir a pessoa iluminada que ela era. Na nossa casa dos irmãos solidários eu pude ver o seu despreendimento em ajudar a dar o banho e alimentar pacientemente as nossas irmãs, além das doações em dinheiro também nos trazia alimentos e medicamentos a toda semana. Eu lhe digo uma coisa, Vera Lúcia, nunca vi tanta gente reunida, chorando e lamentando a morte de uma pessoa como eu vi no velório. Quando eu ouvi o coral dos menininhos de Jesus cantando segura na mão de Deus e vai, eu lhe digo minha amiga, chorei de soluçar, assim como todas as pessoas que ali estavam. As palavras de despedida dos amigos deveriam ter sido gravadas de tão bonitas que foram. Assim como você eu também não tive voz para dizer nada. O que mais me comoveu foi o relato daquele menininho com aquelas muletas especiais contando a sua história desde o nascimento e de como conseguiu se livrar da cadeira de rodas graças ao 'amor infinito e a bondade sem tamanho da dona Leninha". Que criança mais linda, Vera Lúcia, que menino iluminado, pois contou toda a sua história de maneira firme, sem chorar, e apenas ao beijar o botão de rosa e depositar no caixão foi que ele deixou cair as lágrimas e se escondeu nos braços da mãe.
Foram tantos momentos lindos e emocionantes, tantas histórias de vida bonitas, que eu vou lhe sugerir escrever um livro sobre a vida da Leninha contando seus feitos.
Já escrevi muito e desta forma eu também me despeço na certeza de que o céu está em festa com a chegada de mais um anjo para habitá-lo.
Pra você, minha amiga, um abraço bem apertadinho,
Cecília

De Vera Lúcia a 12.07.2017 às 22:11

Cecília, foi realmente uma cerimônia muito bonita e dava para sentir no ar a tristeza das pessoas que foram levar um último adeus para a Leninha. Também me emocionei com todas as homenagens a ela prestadas, principalmente a do menino que só ao final deixou-se dominar pelas lágrimas. Ele é um dos afilhados da Leninha, dos muitos que também ali estavam. As palavras do Dr. Augusto e do Dr. Leonardo também muito me emocionaram. O coro de crianças foi outro momento em que não se via um só rosto sem lágrimas, estavam todos comovidos.
Quanto a sua sugestão de escrever um livro sobre as histórias da Leninha, eu gostaria muito de o fazer, pois teria coisas incríveis para contar. No entanto, você bem sabe que a Leninha era uma pessoa muito discreta e não iria gostar nunca que as suas histórias de vida fossem propagadas. Por isso acato a sua sugestão, mas não posso nem devo fazer algo que mesmo lá de cima ela não aprovaria e ainda me olharia com um olhar de recriminação, rs.
Cecília, por vezes eu tento rir quando me lembro de alguma passagem nossa, mas em seguida estou chorando... Ainda é muito recente a perda e talvez um dia a gente possa sentar, tomar um cafezinho (que ela tanto gostava), e relembrar dos nossos "bons tempos".
Enquanto isto não acontece, minha amiga, vamos vivendo somente com as saudades da nossa Leninha.

De Mae MAria a 13.07.2017 às 16:46

obrigado por nos contar esta sua despedida tão linda.

Comentar post






Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

arquivos

2018

2017